O show precisa continuar: Madri corre para substituir elenco de ópera La Bohéme atingido por Covid

·1 min de leitura

MADRI (Reuters) - O Teatro Real de Madri precisou agir rapidamente quando as principais estrelas de sua produção da ópera La Bohéme contraíram a Covid-19 um após o outro, forçando o diretor a correr em busca de substitutos para se apresentarem juntos pela primeira vez na noite desta segunda-feira.

Para minimizar o risco de contaminação, as produções do Teatro Real operam com dois elencos completos, que alternam performances e nunca entram em contato entre eles, afirmou uma porta-voz do teatro.

Mas, com a Espanha reportando um recorde no número de infecções, um surto estourou entre as duas equipes, infectando quatro dos papéis principais e seus suplentes até domingo, e forçando o cancelamento da apresentação naquela noite, explicou a porta-voz.

O diretor artístico Joan Matabosch correu para trazer substitutos de última hora para cobrir os papéis de Rodolfo, Schaunard, Mimi e Marcello, na ópera de Puccini sobre infidelidade e ciúme entre jovens artistas na Paris dos anos 1840.

"Eles nunca cantaram juntos antes, e estão ensaiando o dia todo hoje. Eles estavam em casa estudando vídeos de apresentações anteriores", disse a porta-voz.

Entretanto, o tempo dos suplentes no palco pode ser limitado se alguns dos cantores originais forem liberados caso testarem negativo na terça-feira.

"O Teatro Real não quer decepcionar o público... precisamos viver com essa pandemia", afirmou a porta-voz.

(Reportagem de Nathan Allen)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos