O que você precisa saber para começar a sexta-feira

Foto: REUTERS/Kamil Krzaczynski

OMS decreta emergência de saúde púbica por conta do surto de coronavírus, governo federal anuncia ajuda de quase R$ 900 milhões para estados do Sudeste afetados pelos temporais e Onxy Lorenzoni, ministro da Casa Civil, encurta férias para tentar amenizar crise na pasta.

Confira o que você precisa saber para começar a sexta-feira (31):

Coronavírus: OMS decreta emergência de saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou nesta quinta-feira (30) emergência de saúde pública de interesse internacional por conta do surto de coronavírus, que já deixou 170 mortos na China e mais de 8 mil infectados. O Brasil segue com nove casos suspeitos e 43 notificações de coronavírus. Os estados com os casos suspeitos são os seguintes: MG (1), RJ (1), SP (3), RS (2), PR (1), CE (1). Entenda o que muda com a medida tomada pela OMS.

Chuvas devastam Sudeste

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, durante visita a áreas atingidas pelas fortes chuvas em Belo Horizonte e Região Metropolitana, que o governo federal editou uma medida provisória destinando R$ 892 milhões para obras emergências em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo para obras emergenciais após os estragos causados pelos temporais. A MP será publicada no Diário Oficial desta sexta-feira.

Crise na Casa Civil

Depois de ver seu ministério esvaziado e no centro de uma série de confusões, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, decidiu encurtar suas férias e chega a Brasília na sexta-feira (31) para reassumir o cargo e tentar contornar a crise na pasta.

Maia dispara contra Weintraub

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), criticou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmando que o ministro é um “desastre” e que “atrapalha o Brasil”. As críticas foram feitas na em um evento sobre economia e reformas, em São Paulo (SP). As críticas de Maia acontecem após uma sequência de erros na divulgação dos resultados do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

Rombo na Previdência

O rombo nas contas da Previdência atingiu R$ 318,4 bilhões no ano passado. O número é o maior registrado na série histórica. Em 2019, o déficit previdenciário da União cresceu cerca de 10% em relação ao ano anterior, apontam dados do Tesouro Nacional. A diferença entre o que o governo arrecada e o que gasta nessa área havia ficado negativa em R$ 289 bilhões em 2018 e R$ 270,3 bilhões em 2017.

Flamengo x Grupo Globo

O atrito entre Flamengo e Grupo Globo ganhou mais um capítulo. Enquanto ambos não chegam a um acordo pelos direitos de transmissão do Campeonato Carioca o Rubro-Negro entrou com uma ação na Justiça questionando eventuais direitos contratuais que estariam sendo negados pela emissora. Desta vez, o tema é Campeonato Brasileiro.