O que tem feito os ganhadores menos populares do BBB? Descubra

Arthur Aguiar revela que não herdou amigos do
Arthur Aguiar revela que não herdou amigos do "BBB22" (Foto: Reprodução/Globo)

Passar por três meses de confinamento e levar o maior prêmio em dinheiro do Big Brother Brasil é o objetivo de todo participante. Além disso, o vencedor quase sempre acaba tendo mais destaque na mídia e oportunidades de trabalho no meio artístico.

Juliette Freire, ganhadora do BBB 22 com 90,12% dos votos contra Fiuk e Camilla De Lucas, saltou de 12 mil fãs no Instagram para quase 24 milhões em três meses de confinamento. Ao sair do programa, além de cantora, a paraibana virou estrela na publicidade, já bateu 33 milhões de seguidores e cobra um dos maiores cachês do Brasil.

O outro lado

No entanto, nem sempre vencer o BBB significa ser amado incondicionalmente pelo público. Arthur Aguiar venceu a edição deste ano com 68,96% dos votos contra os aliados, Paulo André e Douglas Silva. O apoio do fã-clube de Arthur, conhecido como Padaria, votou em escalas de mutirões, fortalecendo assim os números de votos a favor do ator. Entre o público, o favoritismo de Arthur é questionado. Muita gente não gostou da maneira como ele jogou, se vitimizando em várias situações e colocando os amigos em conflito em prol de se beneficiar sozinho e não ir ao paredão.

Apesar do prêmio no bolso, a vitória de Arthur também não foi bem vista por vários participantes de sua edição. Ele chegou a ser criticado duramente pela professora Jessilane no episódio 101. Ela foi direta ao responder sobre quem não mereceu chegar onde chegou. "Acho que o Arthur. Não só pelo contexto do jogo, tudo favoreceu o Arthur, mas tudo que a gente viu lá de fora".

Em recente entrevista ao Altas Horas no último sábado (21), Arthur contou que não tem mais contato com os amigos Pedro Scooby, Douglas Silva e Paulo André.

"Mandei meu número de telefone novo e deixei no tempo dele. Demorou um tempo, ele me respondeu, agradeceu e disse que estava recebendo muitas informações, que a cabeça dele estava muito bagunçada e que iria me chamar, mas até hoje não me chamou. Continuo aqui, aberto, se eles quiserem conversar, manter uma amizade, porque são pessoas que eu gosto. Desejo tudo de melhor para eles, mas não posso obrigar ninguém a querer ser meu amigo e a falar comigo", disse a Serginho Groismann.

Mas além do ex-Rebelde, outros participantes também levaram o prêmio, mas não conquistaram o amor de todo o Brasil, relembre quem são eles.

Paula Sperling - BBB 19

Paula levou o prêmio pra casa, mas passou longe de ganhar o respeito de parte do público mais politizado. A passagem da mineira pelo BBB foi marcada por momentos engraçados ao lado da amiga Hariany Almeida, mas também por falas e atitudes racistas com outros participantes da mesma edição. Zebra da edição, ela conquistou o primeiro lugar com 61,09% dos votos contra Alan. Paula aproveitou os 3,5 milhões de seguidores que conquistou e segue trabalhando como influencer para algumas marcas.

Emily Araújo – Campeã do BBB 17

Emily teve uma passagem conturbada pelo BBB 17. Seu affair na edição, o médico Marcos Harter, foi expulso do programa acusado de agressão física contra ela. Com apenas 20 anos na época, algumas atitudes imaturas da participante não agradaram parte do público. No entanto, ela venceu o programa com 58% dos votos contra Ieda Wobeto e Vivian Amorim.

Após o reality, Emily seguiu trabalhando como influencer digital. Ela também virou apresentadora do programa sertanejo Topzera, no Youtube e RedeTV!, além de fazer participações como repórter do TV Fama.

Marcelo Dourado – Campeão do BBB 10

Depois de uma participação polêmica no BBB4, Marcelo Dourado voltou para a 10a edição e levou o prêmio de 1,5 milhão. Mas durante uma discussão com Dicesar sobre sexualidade, o lutador usou as frases "Orgulho hétero" e "resistência heterossexual" para rebater a drag queen, sendo acusado de machismo e homofobia.

Doze anos depois do episódio, Marcelo gravou um vídeo em fevereiro deste ano se desculpando sobre a situação.

"Na minha cabeça limitada, eu pensava que era uma frase afirmativa, genérica. Eu não percebi a importância daquilo para as pessoas que estão envolvidas nessa comunidade e que são constantemente vítimas de violência. A resistência pertence as minorias, e nenhum hétero foi espancado até a morte por sua sexualidade, diferente da comunidade LGBTQIA+. No Brasil existem casos gravíssimos.... Ficar contra essas causas vai contra a história da minha família e contra o meu legado, de filho de refugiados. Na minha cabeça, todos devem ser respeitados igualmente", disse.

O educador físico compartilha nas redes sociais sua rotina de campeonatos. Ele é faixa preta de judô, jiu-jitsu e luta livre tradicional e faixa rosa em shorinji kempo.

Cézar Lima – Campeão do BBB 15

O jeito de peão do interior cativou o público, dando o prêmio para Cézar, que levou 65% da preferência dos votos contra Amanda Djehdian. Visto como um participante planta, que não viveu grandes emoções ou formou alianças, ele tentou se lançar como cantor, mas acabou não decolando. Advogado e economista, ele se afastou da mídia, mas compartilha seu dia a dia nas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos