O que são os coágulos menstruais e quando eles indicam que você deve consultar um médico

·3 min de leitura
Entenda o que é coágulos menstruais (Foto: Reprodução/ Getty Creative)
Entenda o que é coágulos menstruais (Foto: Reprodução/ Getty Creative)

A primeira vez que alguém nota coágulos na menstruação pode ser um pouco assustadora. Afinal, porque essas pequenas massas gelatinosas – às vezes, nem tão pequenas assim – aparecem do nada, em meio ao sangue?

Os coágulos sanguíneos menstruais são compostos do revestimento endometrial que se acumula no útero na preparação para a gravidez e depois se desprende durante a menstruação, quando você não engravida. De acordo com ginecologista Silvana de Moura Vasconcellos, do Hospital Santa Lúcia, de Brasília, e membro titular da Sociedade Brasileira de Ginecologia eles são comuns e podem ser uma característica normal na menstruação em dias de fluxo intenso.

Leia também:

O fluxo da menstruação varia entre as mulheres e pode mudar durante a vida, conforme a idade, explica a médica. Normalmente possui duração normal de 3 a 8 dias, cuja perda sanguínea por ciclo é de, aproximadamente, 30 a 80ml.

“Não existe uma forma prática e objetiva de medir a quantidade de sangue, mas é preciso estar atenta na quantidade de coágulos sanguíneos, já que quanto mais coágulos expelidos, maior a perda de sangue”, diz Vasconcellos.

De acordo com a médica o uso de anticoagulantes orais, medicações que previnem coágulos de sangue, pode acarretar em sangramento menstrual mais prolongado e intenso. “De acordo com estudos, de 15% a 24% das mulheres com menorragia (sangramento menstrual volumoso) possuem alguma doença ou alteração da coagulação”, explica.

A perda de muito sangue todos os meses pode fazer com que você fique mais suscetível à anemia por deficiência de ferro, substância que é eliminada no sangue. Entre os sintomas associados ao quadro estão o cansaço, fraqueza, falta de fôlego e de concentração.

De acordo com a Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), o principal sinal de alerta em relação aos coágulos é o tamanho maior que um centímetro.

Outras características consideradas anormais são: duração de menos de duas horas do absorvente higiênico ou interno; sangramento manchar colchão, roupa de cama e calças, o sangramento excessivo desde a menarca (primeira menstruação), sangramento intenso mais de sete dias e uso de mais de sete absorventes cheios ao dia.

“O ideal é que, caso note que o sangramento está muito intenso, a pessoa avalie, junto a um profissional médico se não há associado miomas (tumores uterinos benignos), adenomiose (espessamento dentro das paredes do útero) e pólipos endometriais (estruturas que afetam o útero), que são patologias ginecológicas que estão associadas a um fluxo menstrual mais intenso”, explica Camila Ramos, ginecologista e diretora médica da Clínica Médica da Barra.

A investigação também deve ser feita em situações em que o fluxo mudar ou aumentar drasticamente. “Como primeiro passo para pacientes que apresentam esses sinais, é importante excluir as alterações orgânicas, representadas pela gravidez e suas complicações, como o aborto, que podem causar quadros de sangramento intenso”, alerta Vasconcellos.

Além das doenças uterinas e pélvicas citadas por Ramos, a mudança também pode ser causada por alteração da coagulação e distúrbios hormonais. Comorbidades como diabetes, disfunções de tireoide, bem como a utilização de medicamentos que interfiram na ação hormonal e nos mecanismos de coagulação também devem ser consideradas.

Outra possibilidade é a presença de anemia ferropriva, já que a deficiência em ferro pode alterar a coagulação do sangue, levando ao surgimento de coágulos na menstruação.

“Ainda, é importante pensar em sangramento uterino disfuncional, que pode ocorrer por causas ovulatórias ou endometriais, mais comum nos extremos da vida reprodutiva”, acrescenta Vasconcellos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos