O que os famosos do BBB22 precisam fazer para não serem cancelados?

·3 min de leitura
Karol Conká enfrentou um dos cancelamentos mais duros da história dos realities (Reprodução/Instagram)

Resumo da Notícia:

  • BBB22 entrará com famosos lutando contra o cancelamento

  • Karol Conká, Pyong Lee e Projota se prejudicaram no reality da Globo

  • Falta de empatia é um dos principais problemas entre os participantes

Embora o país esteja acostumado a ver famosos serem cancelados em reality shows desde 2009, quando A Fazenda estreou na Record, foi o canhão de audiência da Globo que potencializou a ira do público. Em 2020, o Big Brother Brasil passou a apresentar o outro lado de pessoas aparentemente perfeitas e que se vendiam como modelos de comportamento e estilo de vida, mas que acabaram desnudadas pela falta de filtros e edições das redes sociais e tiveram que encarar a realidade além da selfie.

Em duas temporadas, vimos grandes nomes, que movimentam cifras milionárias em suas áreas de atuações, se queimando por revelarem ao público quem são verdadeiramente. No BBB20, vimos Pyong Lee tocando inapropriadamente os corpos de outras mulheres sem seus consentimentos, o ginasta Petrix Barbosa apresentando opiniões completamente machistas e homofóbicas, e Bianca Andrade, a Boca Rosa, se aliando aos “boys lixo” da casa e endossando seus atos.

O "BBB21" foi ainda mais avassalador, com pautas ainda mais duras colocadas em destaque. Nego Di, Projota, Rodolffo Matthaus e Viih Tube experimentaram o gosto do ódio do público, mas nenhum deles chegou aos pés de Karol Conká, que foi acusada de praticar tortura psicológica contra Lucas Penteado. Ela detém o título de participante mais rejeitada da história do reality show.

Mesmo cientes de que têm muito a perder, os famosos seguem vislumbrando um espaço no maior reality show do país em troca da grande exposição midiática que ele proporciona. Mas existem algumas maneiras de conseguirem evitar o ódio coletivo e, consequentemente, o cancelamento:

1. Agir naturalmente: Está na moda contratar coach antes de entrar em reality show. Rafa Kalimann e Fiuk fizeram uso deste artifício antes do BBB, mas tudo foi paliativo, já que ambos acabaram cancelados por diferentes motivos. O filho de Fábio Jr. foi o que menos tirou proveito dos ensinamentos, e enfrentou muitas críticas ao longo de sua participação no programa. O público não gosta de ver pessoas forçando um comportamento e fingindo naturalidade em algo que não domina.

2. Exercitar a empatia: O erro mais comum entre os cancelados é justamente não saber ouvir ou se colocar no lugar do outro. Tudo bem que ninguém vai para reality show só fazer amigos ou ficar bonito para o Instagram, mas pessoas empáticas costumam ir mais longe neste tipo de programa. E no BBB vimos as anônimas Thelma Assis e Juliette Freire darem um baile nos famosos justamente por serem empáticas.

3. Fazer muitos VTs: O público não gosta de plantas. Elas até adornam o cenário por um tempo, mas são rapidamente esquecidas e nascem fadadas à derrota. Portanto, participar é importante. Não passar o dia dormindo, circular por todas as rodas, cantar na frente do espelho, inventar um amigo imaginário… o importante é aparecer. No BBB, pecar pelo excesso é sempre melhor que se esconder por medo de se expor.

4. Jogar com honestidade: Ir para um reality show e não armar estratégias de sobrevivência é o mesmo que tirar férias no Nordeste em pleno verão e não ir à praia. Camilla de Lucas e Manu Gavassi, ambas finalistas do programa, caíram no gosto do público por não seguir o caminho de armar planos mirabolantes para tirar do programa as pessoas que não faziam parte de seus grupos. Elas simplesmente ficaram muito atentas aos comportamentos inoportunos de seus adversários para mandá-los à berlinda. A estratégia de ambas foi muito eficaz.

5. Fugir do altar: Embora vejamos casais sendo formados em todas as temporadas, são raros os que chegam longe na competição e que sobrevivem após o reality. Normalmente, os namoradinhos acabam se dedicando mais ao romance e acabam se esquecendo do jogo. Os VTs ficam lindos, mas o dinheiro fica cada vez mais longe. Se o objetivo é encontrar um par, a segunda temporada do Casamento às Cegas também será gravada em janeiro. Melhor direcionar o foco para o local certo.