O que ‘Mulher-Maravilha’ ensinou para crianças de uma pré-escola

(Divulgação Warner)

No começo da semana, a diretora de ‘Mulher-Maravilha’, Patty Jenkins, compartilhou em seu perfil de Twitter uma carta que recebeu de uma professora sobre como o filme impactou as crianças de uma pré-escola nos Estados Unidos.


“Minha produtora me passou este texto. É absolutamente incrível!!! Faz com que cada dia difícil valha a pena. Obrigada a quem escreveu!!!”, disse a cineasta. E o relato é uma fofura:

“Trabalho em um jardim da infância e esta é coleção de coisas fofas relacionadas à ‘Mulher-Maravilha’ que aconteceram uma semana depois da estreia do filme:

– Na segunda-feira, um menino que estava obcecado pelo Homem de Ferro me contou que tinha pedido aos pais um tênis novo da Mulher-Maravilha.

– Uma menina disse: ‘Quando for maior, quero falar centenas de idiomas, como Diana’.

– Uma menina obrigou seus pais a mudarem o tema da festa de A Bela e a Fera apenas três dias antes porque precisava que a festa fosse da Mulher-Maravilha.

– Sete meninas brincando durante o recreio da terça-feira disseram que já que todas elas queriam ser Mulher-Maravilha então tinham concordado em ser amazonas e lutar juntas contra o mal em vez de brigar entre si.

– Depois veio uma menina que não respondia se não fosse chamada de Mulher-Maravilha.

– Outra menina perguntou seriamente à professora se podia trocar o uniforme pela armadura da Mulher-Maravilha porque queria ‘estar preparada caso tivesse de salvar o mundo’. Ela riu e concordou. No dia seguinte a menina veio fantasiada e nenhuma criança se abalou.

– Estão preparando um espetáculo de fim de curso e nos perguntaram se podiam ir vestidos de super-herói, quando na realidade vão cantar uma música sobre coelhinhos.

– Houve um menino que se irritou e jogou um carrinho de plástico em um colega e então uma menina gritou: ‘Igual ao filme’.

– Um menino jogou no chão o papel de uma bala e uma menina de cinco anos lhe disse: ‘Não faça sujeira, idiota. Por isso não há homens em Temiscira’.

– Na quarta-feira, uma menina veio com uma lista impressa com todas as super-heroínas e seus poderes para evitar conflitos na hora de escolher seus personagens no recreio.

– Conversei com uma menina que não tinha visto o filme. No dia seguinte veio muito séria e me disse: ‘Você tinha razão, Mulher-Maravilha é muito melhor que Frozen’.

Considere isso uma forma agradável de lembrar que, se este filme mudou completamente o modo como estas meninas e meninos pensam sobre si mesmos e sobre o mundo em apenas uma semana, imagine o que acontecerá com a próxima geração se lhes dermos mais filmes como Mulher-Maravilha.”