Nutrição holística: a nova abordagem de alimentação que você precisa conhecer

Marcela Rodrigues
Atenção plena e prece ao comer fazem parte da abordagem holística
Atenção plena e prece ao comer fazem parte da abordagem holística

Há cerca de dois anos, de carona em movimentos por um estilo de vida mais saudável e consciente, uma nova abordagem no ramo da alimentação começou a se popularizar: a nutrição holística, também chamada aqui no Brasil de nutrição integrativa. Os dois termos levam ao mesmo caminho.

O termo holístico, criado a partir do termo holos, que em grego significa “todo” ou “inteiro”, vem no sentido de integrar.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Cada pessoa é única em seus aspectos físicos, mentais, emocionais e energéticos, e todas as suas características devem ser analisadas de maneira conjunta. Na nutrição holística, assim como nas outras terapias com este conceito, entendemos que um problema de saúde não é apenas a sua vertente física, mas também o resultado de desequilíbrios energéticos e emocionais”, explica a nutricionista expert no tema Carol Viesi

Leia também

A nutrição holística é uma abordagem muito nova, e não é considerada uma especialidade formalmente. Mas a prática acaba conversando com terapias como aromaterapia, ayurveda e fitoterapia, por exemplo “Também acabada sendo um reflexo do olhar que o próprio profissional tem como visão de mundo”, explica a nutricionista.

Como praticar a nutrição holística

gratidão, atenção plena e comida de verdade
gratidão, atenção plena e comida de verdade

Embora seja uma vertente a ser praticada por um profissional, com sensibilidade e auto-observação também é possível trazer a ideia para a rotina de alimentação do dia a dia. A nutricionista Carol Viesi sugere seis passos.

1 - Invista em autoconhecimento

A prática da observação no dia a dia, segundo ela, permite entender, por exemplo, quando uma fome tem uma raíz física ou emocional. “Por isso quem tem um olhar mais sensível para a vida consegue aderir de maneira mais fluida. Quem é mais cético ou racional, tem um longo caminho a percorrer neste sentido”, diz.

2- Tenha contato com os alimentos

Observe os alimentos durante a compra - desde sua textura à cor. Cultivar pequenas hortas em casa também estreia a relação com a natureza e ajuda a criar intimidade com a comida.

3- Respeite o ritmo da natureza

Não é à toa que cada grupo de alimentos é mais abundante mais em uma estação do que em outra. Inclusive, cada estação nos sugere uma linha de alimentação e - abordagem comum na Ayurveda, o sistema de medicina indiano. Segundo Carol, quando mais observamos a natureza, mais temos uma rotina integrativa.

4- Tenha atenção plena nas refeições

O termo mindful eating não se popularizou à toa. É colocar total atenção na ação de comer. Esqueça o celular, desligue a televisão e foque em saborear o alimento, observar suas cores. A clássico apelo dos profissionais de saúde para caprichar na mastigação - de forma lenta e consciente - é essencial no processo.

5- Exerça a gratidão

Ao exercermos a gratidão profunda no ato de comer, do preparo à mastigação, mudamos a vibração e despertamos nosso corpo para ser nutrido maneira física, emocional e energética. “Ajuda a ajuda a ampliar a percepção do alimento em você”, diz Carol.

6- Abençoe seu alimento

“Você se serve, coloca na sua frente, faz algumas respirações conscientes, esfrega as palmas das mãos e coloca sobre os alimentos. E, então, começa a agradecer, pensando no processo produtivo, trajeto que os ingredientes fizeram até o mercado, a sua casa....quantas pessoas envolvidas nisso tudo…Agradeça à terra e diga ao seu corpo que você merece aquela refeição”, sugere Carol.

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.