O legado de Milton Gonçalves: relembre a carreira do ator

Milton Gonçalves morreu aos 88 anos (FOTO: Globo/Estevam Avellar)
Milton Gonçalves morreu aos 88 anos (FOTO: Globo/Estevam Avellar)

Milton Gonçalves morreu aos 88 anos nesta segunda-feira (30), em sua casa, no Rio de Janeiro (RJ). Desde 2020, ele sofria com problemas decorrentes de um AVC que sofreu.

O ator deixa três filhos, dois netos e uma carreira que se funde com a história da televisão e da TV Globo. Antes da inauguração da emissora, ele já havia sido convidado pelo diretor Otávio Graça Mello, de quem fora companheiro de set no filme "Grande Sertão" (1965), para ser parte do canal. Já na época, o artista não escondia o orgulho de seu crachá de número 141 na empresa.

Milton nasceu em 9 de janeiro de 1934, na cidade de Monte Santo (MG), mas mudou-se para São Paulo ainda pequeno, acompanhando da família. Foi aprendiz de sapateiro, de alfaiate e de gráfico. Entretanto, os rumos para arte o fizeram entrar para o teatro infantil e amador. Sua estreia aconteceu aos 23 anos, no mítico Teatro de Arena, na peça ‘Ratos e Homens’.

Depois de uma turnê nacional, decidiu morar no Rio. “Sofri todos os percalços entendendo, mas não concordando, com o preconceito racial, que foi um trauma na minha vida. Assim, o teatro para mim foi a grande salvação”, disse, certa vez, em entrevista ao site Memória Globo.

Global

Junto de Célia Biar e Milton Carneiro, ele formou o primeiro elenco de atores da Globo. "Não tinha inaugurado nada ainda. Os três estúdios, aquele auditório, pareciam para mim os estúdios da Universal. O primeiro salário foi 500 cruzeiros. E eu fiquei feliz", recordou em um depoimento para a TV Globo.

Milton participou das primeiras dramaturgias da Globo, no seriado "Rua da Matriz" e na novela "Rosinha do Sobrado". Essas foram apenas as primeiras das mais de 40 produções em que atuou, como novelas, programas humorísticos e minisséries de sucesso. De paraquedista a pirófago, mecânico, político, médico e muitos outros personagens, Milton teve papeis de destaque ao longo da carreira, passando por diversos gêneros da dramaturgia.

Esteve em produções icônicas, como "Vila Sésamo" (1972), "Gabriela" (1975), "Roque Santeiro" (1985), "As Noivas de Copacabana" (1992), "Chiquinha Gonzaga" (1999), "Insensato Coração" (2011), "Pega Pega" (2017) e muitos outras.

Emmy Internacional

Por conta de sua marcante atuação como Pai José, Milton esteve nas duas versões de ‘Sinhá Moça’, isto é, na original de 1986 e no remake de 2006, pelo qual foi indicado ao Emmy Internacional como melhor ator. Na cerimônia, consagrou-se como o primeiro brasileiro a apresentar o evento, ao anunciar o vencedor da categoria de Melhor Programa Infanto-juvenil.

Já em 2012, interpretou Afonso Nascimento em "Lado a Lado", novela de João Ximenes Braga e Claudia Lage, que ganhou o Emmy Internacional.

Seu último trabalho na televisão foi na novela das 19h, "O Tempo não Para" (2018), em que interpretou Eliseu. Atualmente, o ator pode ser relembrado - e homenageado - na TV, com o personagem Romildo Rossi, em "A Favorita", de João Emanuel Carneiro. A trama é reprisada no 'Vale a Pena Ver de Novo'.

Homenagens

A carreira de 65 anos na dramaturgia foi icônica e representativa, em que fez emocionar, rir e refletir. Tanto que, diante de sua partida, inúmeros artistas prestaram suas homenagens nas redes sociais.

"Milton Gonçalves era dos mais importantes atores que este país já teve. Milton faz parte da história da TV Brasileira. Um gênio, elegante, brilhante profissional", disse Zezé Motta.

"O coração está pequeno agora. Choro com sua partida. E agradeço imensamente todos os caminhos que o senhor abriu pra nós", escreveu Lázaro Ramos, que agradeceu a inspiração e o pioneirismo.

"Tive sorte de ter feito a última novela com ele. Foi linda a sua trajetória, Milton", falou Regiane Alves. "Obrigado, grande Milton Gonçalves, por ter dividido conosco seu enorme talento e esse carisma de deixar nosso coração quentinho", disse Rashid.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos