O amor de "Velozes e Furiosos" é o maior do cinema? Vin Diesel acha que sim

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
<p>O oitavo capítulo da franquia comandada por Vin Diesel foi o filme que mais arrecadou dinheiro no país em 2017, com R$ 133,4 milhões (Imagem: divulgação Universal) </p>
Michelle Rodriguez e Vin Diesel, abraçados, em cena de "Velozes e Furiosos 8) (Imagem: divulgação Universal)

Resumo da notícia:

  • Vin Diesel chegou à conclusão que amor de Dominic Toretto e Letty em Velozes e Furiosos é o maior da história do cinema

  • "Depois de duas décadas, você começa a aceitar essa opinião", afirmou o ator

  • Rodriguez só concordou em voltar para a franquia no novo filme após a contratação de uma roteirista mulher

Vin Diesel, o intérprete de Dominic Toretto na franquia "Velozes e Furiosos", acredita que dá vida ao maior casal da história do cinema. A fala - um pouco presunçosa, ok - foi concedida à revista Entertainment Weekly.

“Uma das maiores bênçãos dessa franquia é meu relacionamento com a Michelle (Rodriguez, intérprete de Letty Ortiz)", disse o ator durante uma entrevista coletiva com outros astros da saga.

Leia também:

"Já me disseram que a história de amor do Dom com a Letty é potencialmente a maior história de amor que já vimos no cinema. Depois de duas décadas, você começa a aceitar essa opinião”, complementou ele.

A condição de Michelle Rodriguez

Michelle Rodriguez ameaça deixar 'Velozes e Furiosos' se mulheres não tiverem mais espaço
Michelle Rodriguez ameaçou deixar 'Velozes e Furiosos' e pediu mais representatividade feminina (reprodução)

Também à Entertainment Weekly, Michelle Rodriguez afirma que Letty foi a personagem responsável por ensiná-la a atuar. Ainda assim, a atriz por pouco não ficou de fora do elenco de "Velozes e Furiosos 9", novo filme da saga, previsto para estrear em julho.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Para estrelar o nono filme da franquia, a atriz exigiu a escalação de uma mulher no grupo de roteiristas do filme. Em evento sobre igualdade entre homens e mulheres no cinema em Londres em 2019, Rodriguez falou sobre a condição exigida.

"Eu senti que a voz feminina na franquia não era suficiente. Você deveria evoluir com o tempo, não só manter o mesmo demográfico que está preso com você", disse ela. À EW, ela voltou a tocar no assunto da representatividade.

"Para manter (a franquia) real, eu tive que ensiná-los: "Eu sei que vocês gostam de Hollywood e tudo isso, mas se você quiser que seja realista, é assim que realmente funciona", disse ela sobre as personagens femininas na série, referindo-se às cenas machistas dos primeiros filmes.

Rodriguez chegou a fazer um ultimato na complicada fase de negociações para a obra inédita. "Eu não vou ser uma vagabunda na frente de milhões de pessoas. Vocês vão me perder se não mudarem isso", lembrou a atriz.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.