Novo James? 'Niño Maravilla’ se aproxima de estreia pelo Timão

Juan David Torres no momento da assinatura de seu contrato (Twitter/@Juandavidth10)

Por Turco (@bastidoressccp)

O colombiano Juan David Torres, conhecido pela imprensa daquele país como “El Niño Maravilla”, deve finalmente fazer sua estreia com a camisa do Corinthians. Canhoto, o versátil atleta de 18 anos, que joga como ponta, atacante ou meio-campista, pode ter sua primeira chance no Sub-20, nesta quarta-feira, às 15 horas, quando o time de Parque São Jorge visita o Bahia, em Salvador, pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro da categoria.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Após uma chegada marcada por grande entusiasmo por parte da torcida, em virtude de o clube vencer a disputa pelo passe contra os argentinos do River Plate e o atleta quebrar um contrato recém-assinado com o Banfield (com uma multa estipulada em 15 milhões de dólares), a expectativa deu lugar a frustração, já que quase três meses se passaram e o jogador, tido como uma das principais apostas do futebol colombiano nos últimos anos, ainda não entrou oficialmente em campo. A espera, porém, parece próxima do fim. Fontes no clube dizem que o técnico Dyego Coelho pretende utilizar o jogador - assim como outros atletas que não tiveram muitas oportunidades - nos últimos dois jogos antes do início do mata-mata da competição.

Leia também:

Segundo informações colhidas pelo Yahoo Esportes, internamente, a demora para entrar em campo é explicada pela impossibilidade da inscrição do jogador, por conta do prazo, no Paulista sub-20, mas, também, pela opção do clube por adaptar o atleta ao futebol brasileiro e a sua nova vida em um país diferente. A ideia é que ele seja muito mais utilizado na Copa RS de futebol Sub-20, com início previsto para dezembro. Para Juan David, o tempo de inatividade atrapalhou o seu começo no clube. “Só agora estou me sentindo apto fisicamente. Quando cheguei estava cerca de duas semanas sem treinar na Argentina. Além disso, o ritmo de treino daqui do Brasil é muito forte e tive que me adequar. Estou cada vez mais adaptado e já à disposição do técnico”, afirma ele, que vê diferenças entre o futebol praticado no Brasil e na Argentina. “São muitas. O futebol daqui é muito constante, mas também é muito técnico. O argentino também é constante, mas não se conduz tanto a bola. Creio que é uma lição para que eu siga melhorando. Acredito que me sentirei melhor no futebol brasileiro”.

Mesmo necessitando desse período distante dos gramados para conhecer o ambiente, a pressão de jogar em um time grande não parece afetar o jogador, que ficou mundialmente conhecido muito novo, aos seis anos de idade. Na ocasião, o pai, Alcibíades Torres, postou um vídeo em uma rede social mostrando um pouco das habilidades do filho. As jogadas viralizaram não só na Colômbia, mas também chegaram aos olhares de grandes potências do futebol mundial. “Quando tinha três ou quatro anos e meu pai já me treinava no quintal de casa. Ele conta que eu jogava muito bem e tinha um talento especial. Então, me inscreveu no ‘Jugando Futbol’, equipe do meu bairro na Colômbia. Com quatro anos passei a jogar contra meninos de oito a 10 anos e, mesmo assim, não sentia diferença. Meu pai então colocou um vídeo com algumas das minhas jogadas no Youtube e fiquei conhecido. A partir daí, apareceram muitas ofertas, entrevistas e viagens. Diversos clubes fizeram propostas para me formar como jogador. Isso tudo marcou positivamente a minha vida, porque acredito que nem todos as crianças tem as chances que tive. Tenho muita sorte e sou grato que isso tenha ocorrido comigo”, lembra.

Aos 8 anos, David foi levado à Argentina para fechar um contrato com o River Plate, porém, após problemas entre o clube e o seu agente na época, acabou acertando com o Banfield, onde fez toda a sua formação como atleta, até fechar, em julho desse ano, um vínculo inicial de seis meses com o Corinthians e já apalavrar um posterior contrato de três anos, nos mesmos moldes da chegada do zagueiro Gil. Por contrato, o Banfield manteve 20% do seu passe, apostando em uma futura venda.

A saída do país vizinho, no entanto, foi conturbada. Enquanto a torcida do ex-clube lamentou a perda do jogador, a diretoria da equipe, por meio de nota oficial, alegou que Juan David não teria “evoluído como o esperado” e a liberação teria ocorrido pela necessidade de uma vaga de estrangeiro. A justificativa não parece ter agradado o jogador. “Da porta para dentro do clube não vou falar. Sei que em cada partida e treinamento dei o melhor de mim, ajudando a equipe com gols e dando assistência. A prova disso é que a torcida do clube me queria e lamentou minha partida. Creio que é mais importante agradar à torcida do que os dirigentes”, afirmou ele.

Admirador de Messi e Neymar, mas tendo como principal fonte de inspiração o espanhol Iniesta, o futebol de Juan David, pelo menos para os colombianos, é frequentemente comparado a outra estrela do futebol mundial: o compatriota James Rodrigues. “Sempre vi da melhor maneira e positivamente essa comparação com James, que é um dos grandes jogadores e que está na história da seleção colombiana. Muito disso se dá porque somos canhotos e os dois jogaram no Banfield. Ambos saímos de lá. Fico muito contente e é um a incentivo a mais para continuar treinando e evoluindo”.

Ainda sem uma confirmação oficial da sua estreia, o colombiano estará pelo menos relacionado para partida do Corinthians, que ocupa a terceira colocação do Brasileirão, com 38 pontos, e já está garantido na próxima etapa. Participam da competição Sub-20 os 20 melhores clubes no ranking da CBF. A primeira fase está sendo disputada no formato de pontos corridos em turno único, sendo que os oito melhores avançam às quartas de final.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter