Novela da Globo terá cena inspirada no caso George Floyd

·2 min de leitura
Guebo e Zayla em
Guebo e Zayla em "Nos Tempos do Imperador" (Divulgação Globo)

A novela da Globo "Nos Tempos do Imperador" fará uma alusão ao caso George Floyd, que fez história nos EUA após um ex-policial que assassinou um homem negro ser condenado a 22 anos de prisão.

A cena acontecerá quando Guebo, interpretado por Maicon Rodrigues, e os guerreiros invadirem a Câmara para protestar contra o envio de escravos libertos para a Guerra do Paraguai. O momento será interrompido de forma violenta pelo delegado, e Guebo será agarrado por um policial que tentará asfixiá-lo.

O momento da novela relembra diretamente o que aconteceu com Floyd, que foi asfixiado de forma cruel pelo ex-policial Derek Chauvin. Floyd foi morto após Chauvin ficar ajoelhado em seu pescoço por mais de nove minutos. A crueldade do caso e o racismo estrutural que motiva tais atos por parte da polícia nos EUA e no mundo causou comoção internacional, e resultou em uma onda de protestos antirracistas.

Caso George Floyd

Manifestantes protestam em Nova York após a morte de George Floyd em Mineápolis
Manifestantes protestam em Nova York após a morte de George Floyd em Mineápolis

O assassino de George Floyd, o ex-policial Derek Chauvin, de 45 anos, foi sentenciado nesta sexta-feira (25) a 22 anos e meio de prisão. Ele matou o homem negro em maio do ano passado ajoelhando em seu pescoço por mais de nove minutos.

Chauvin já se encontrava detido desde meados de abril, quando foi condenado pela morte de Floyd, em um centro penitenciário do estado de Minnesota, nos Estados Unidos. Antes, ele já havia sido preso pelo crime, mas saiu depois de pagar uma fiança de US$ 1 milhão.

A sentença foi dada com base em três acusações feitas contra o ex-policial: homicídio em segundo grau, homicídio em terceiro grau e homicídio culposo em segundo grau.

"A sentença não é baseada em emoção ou na opinião pública. Mas quero destacar a dor que a família de Floyd está sentindo", disse o juiz Peter Cahill, que deu a sentença.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos