Novak Djokovic tem visto cancelado pela segunda vez e pode ficar fora do Aberto da Austrália

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Novak Djokovic credit:Bang Showbiz
Novak Djokovic credit:Bang Showbiz

O governo da Austrália decidiu cancelar o visto de Novak Djokovic pela segunda vez nesta sexta-feira (14).

O tenista, de 34 anos, que não cumpriu a exigência de apresentar um passaporte vacinal para entrar no país, havia sido liberado do hotel do governo onde estava detido depois de um recurso apresentado por seus advogados.

Entretanto, o ministro da Imigração, Alex Hawke, usou poderes discricionários para cancelar novamente o visto do tenista número 1 do mundo, citando motivos de "saúde e ordem".

"Hoje eu exerci o poder conferido pela Lei de Migração para cancelar o visto do senhor Novak Djokovic por motivos de saúde e ordem, com base no interesse público", disse o político, através de uma nota.

A polêmica quanto ao visto começou quando Djokovic recebeu um atestado de isenção médica para disputar o Aberto da Austrália sem estar vacinado contra a Covid-19.

Pouco após o desembarque do astro na Austrália, o primeiro-ministro do país decidiu revogar o visto previamente concedido em regime de exceção.

"O visto do Sr. Djokovic foi cancelado. Regras são regras, especialmente quando se trata de nossas fronteiras. Ninguém está acima da lei", salientou.

"Nossas medidas fronteiriças duras foram cruciais para a Austrália ter uma das menores taxas de mortalidade no mundo por COVID, continuamos vigilantes", finalizou o chefe de Estado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos