Pabllo Vittar exalta Lula com bandeira no Lollapalooza em show com falha técnica

·2 min de leitura
SÃO PAULO, SP, 25.03.2022 - LOLLAPALOOZA-2022: Show da cantora Pabllo Vittar durante o festival de musica alternativa Lollapalooza 2022, realizado no autódromo de Interlagos, em São Paulo, na tarde desta sexta-feira. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 25.03.2022 - LOLLAPALOOZA-2022: Show da cantora Pabllo Vittar durante o festival de musica alternativa Lollapalooza 2022, realizado no autódromo de Interlagos, em São Paulo, na tarde desta sexta-feira. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nem a tempestade que abalou a tarde do primeiro dia do Lollapalooza foi capaz de desanimar o show da Pabllo Vittar, que começou após o fim da chuva, às 17h10, com 30 minutos de atraso, no palco Adidas, embebido de muita sensualidade e coreografia.

Vestindo um maiô de strazz bem decotado, uma minissaia justinha e botas peludas brancas, a drag queen subiu ao palco ao som de seu tecnobrega e abriu a apresentação com o hit "Buzina", do seu último disco, "Batidão Tropical", lançado em 2021.

Em seguida, a maranhense agradeceu ao público pela espera e deu largada em "Flash Pose", canção sua em parceria com a Charli XCX.

Outros feats também apareceram no show, como "Flash Pose" --sua parceria com Lady Gaga-- e "Sua Cara" --com Anitta e Major Lazer--, faixa que Vittar aproveitou para celebrar a posição recordista de Anitta no Top 50 Global do Spotify.

Com o repertório da turnê "I Am Pabllo Trago", músicas como "Trago seu Amor de Volta", "Passa Mal", "Ânsia", "Rajadão", "Amor de Que" e "Tímida" agitaram o público.

Na apresentação, a artista também cantou pela primeira vez "Follow Me", gravada em parceria com Rina Sawayama.

Ainda no começo do show, Vittar retirou a minissaia, deixando à mostra o look brilhoso e sua bunda malhada seminua.

Em vários momentos, a artista sarrou no quadril de seus dançarinos e cantou os seus clássicos melismas agudos.

Apesar da energia vibrante da cantora e do público, a última música da apresentação, "K.O." --uma das mais aguardadas pelos fãs--, deixou a desejar. O som do microfone de Vittar parou inesperadamente por alguns segundos, atrapalhando sua performance.

A drag fez sinais de dúvida com a mão, indicando que não entendeu o que havia acontecido e tentou continuar o show com a mesma energia.

Pouco depois, o som foi normalizado, e o show foi encerrado.

Antes de deixar o palco, Pabllo Vittar ainda desceu e caminhou no meio da plateia, onde pegou uma bandeira vermelha com o rosto do ex-presidente Lula. O ato, já no fim do show, gerou alguns gritos a favor do petista, e contrários ao atual, que se misturaram com os aplausos à artista.

Em outros momentos do show, a cantora também fez um "L" com a mão, em referência a ele.

Essa não é a primeira vez que a drag demonstra apoio a Lula. Anteriormente, a cantora já disse que ele será seu candidato na eleição presidencial deste ano e que espera poder cantar em sua posse.

Dona de alguns dos maiores sucessos brasileiros dos últimos cinco anos, Vittar fez sua estreia oficial no Lollapalooza Brasil dias após se apresentar nas edições chilena e argentina do festival --a artista também se apresentou na versão brasileira do evento na quinta, no chamado Onix Day, o dia extra do Lolla.

A cantora tem agora shows marcados na Colômbia, Canadá, Estados Unidos e alguns países europeus.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos