10 marchinhas de Carnaval inesquecíveis

Yahoo! Entretenimento

Allah-la Ô! Não existe Carnaval sem músicas e, populares desde os anos 20, as marchinhas são o tipo mais tradicional da folia. Veja aqui um top 10 das canções mais inesquecíveis.

Chiquita Bacana

Refrão: "Chiquita Bacana lá da Martinica, se veste com uma casca de banana nanica"
Lançada em: 1949
Cantada por: Emilinha Borba
Autoria: Alberto Ribeiro e João de Barro

A Pipa do Vovô

Refrão: "A pipa do vovô não sobe mais, apesar de fazer muita força, o vovô foi passado pra trás!”
Lançada em: Década de 80
Cantada por: Silvio Santos
Autoria: Manoel Ferreira e Ruth Amaral

Me Dá Um Dinheiro Aí

Refrão: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí!"
Lançada em: 1960
Cantada por: Moacyr Franco
Autoria: Homero, Ivan e Glauco Ferreira

Ô Abre Alas

Refrão: “Ô abre alas que eu quero passar, eu sou da Lira não posso negar"
Lançada em: 1939
Cantada por: Chiquinha Gonzaga
Autoria: Chiquinha Gonzaga

O Teu Cabelo Não Nega

Refrão: "O teu cabelo não nega, mulata, porque és mulata na cor…"
Lançada em: 1932
Cantada por: Castro Barbosa
Autoria: Lamartine Babo e irmãos Valença

Mamãe, Eu Quero!

Refrão: “Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero mamar! Dá a chupeta, ai, dá a chupeta pro bebê não chorar"
Lançada em: 1937
Cantada por: Carmen Miranda
Autoria: Vicente Paiva

Cabeleira do Zezé

Refrão: "Olha a cabeleira do Zezé, será que ele é?, será que ele é?"
Lançada em: 1964
Cantada por: Jorge Goulart
Autoria: João Roberto Kelly

Allah-la Ô

Refrão: "Allah-lá ô ô ô ô ô ô ô, mas que calor ô ô ô ô ô ô… Atravessamos o deserto do Saara, o sol estava quente e queimou a nossa cara"
Lançada em: 1941
Cantada por: Carlos Galhardo
Autoria: Haroldo Lobo e Antonio Nassara

Tomara que Chova

Refrão: "Tomara que chova três dias sem parar, a minha grande mágoa é lá em casa não ter água e eu preciso me lavar"
Lançada em: 1950
Cantada por: Emilinha Borba
Autoria: Eli Joory e Maria Teresa Madeira

Marcha do Remador

Refrão: “Se a canoa não virar, olê olê olá… Eu chego lá!"
Lançada em: 1964
Cantada por: Emilinha Borba
Autoria: Antonio Almeida