Notícias do dia - O que você precisa saber para começar o sábado

Moro irá prestar depoimento à Polícia Federal neste sábado. Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Brasil tem 6.329 mortes e 91.589 casos confirmados, diz Ministério da Saúde, Profissionais da saúde fazem protesto em diversos pontos da cidade, Moro irá prestar depoimento à Polícia Federal neste sábado, EUA aprovam remdesivir para tratamento do novo coronavírus, Sem quebrar sigilo, PF pede para arquivar inquérito de Flávio Bolsonaro, 'Gostaria que todos voltassem a trabalhar, mas quem decide são governadores', diz Bolsonaro, Presidente da Caixa diz que é impossível acabar com filas em agências

Brasil tem 6.329 mortes e 91.589 casos confirmados, diz Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde atualizou para 6.329 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (1º). Ao todo, também foram confirmados 91.589 casos da Covid-19 no país.Em relação ao boletim divulgado na quinta-feira (30), o Brasil registrou novos 428 óbitos e 6.209 casos confirmados nas últimas 24 horas. O número de casos confirmados caiu após dois dias de recorde, enquanto as mortes continuam acima de 400 por dia. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Profissionais da saúde fazem protesto em diversos pontos da cidade

Um protesto do coletivo Nenhum Serviço de Saúde a Menos, que reúne profissionais de saúde do Estado que trabalham na rede pública de Saúde, estendeu faixas com em pontos estratégicos da cidade na manhã deste feriado do Dia do Trabalhador. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Moro irá prestar depoimento à Polícia Federal neste sábado

Sergio Moro, ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, deve prestar depoimento deste sábado (02) na Policia Federal, em Curitiba. Moro será questionado sobre acusações que fez sobre tentativas do presidente Jair Bolsonaro de interferir em inquéritos relacionados a familiares e no trabalho da PF. Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) foi o responsável pela determinação do depoimento e é quem coordena a investigação no momento. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

EUA aprovam remdesivir para tratamento do novo coronavírus

A agência americana reguladora de medicamentos e alimentos (FDA) autorizou o uso do antiviral remdesivir para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus, anunciou nesta sexta-feira o presidente Donald Trump."Estou feliz em anunciar que a Gillead (fabricante) obteve da FDA uma autorização urgente para o uso do remdesivir", informou Trump na Casa Branca. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Sem quebrar sigilo, PF pede para arquivar inquérito de Flávio Bolsonaro

Desde meados do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro mencionava a intenção de trocar a direção da Polícia Federal e o comando da Superintendência da PF no Rio. O GLOBO apurou que dois inquéritos que tramitam na PF fluminense e interessam à família Bolsonaro estão perto de um desfecho. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

'Gostaria que todos voltassem a trabalhar, mas quem decide são governadores', diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira que gostaria que todos os brasileiros voltassem a trabalhar, mas que isso depende dos governadores e prefeitos. Bolsonaro também disse que "brevemente" país voltará à normalidade. Na quinta-feira, o ministro da Saúde, Nelson Teich, disse que a orientação da pasta continua sendo o distanciamento social e que não há uma intenção de flexibilizar as regras. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Presidente da Caixa diz que é impossível acabar com filas em agências

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, afirmou nesta sexta-feira (1º) que é impossível acabar com as filas nas agências bancárias durante o período de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. Segundo ele, o banco está fazendo o possível para reduzir aglomerações e adotou medidas como ampliação de horário de atendimento e contratação de mais funcionários. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.