Notícias da semana - As manchetes que repercutiram no Brasil e no mundo

Luciana Pioto
·4 minuto de leitura

Joe Biden será o 46º presidente dos Estados Unidos. O candidato do partido Democrata, que foi vice-presidente durante toda a gestão de Barack Obama, venceu de acordo com as projeções feitas por especialistas e agências. Por conta do sistema de votação, o resultado oficial, após apuradas todas as urnas, pode levar dias — e até semanas ou meses — ser divulgado.

Isso porque o sistema eleitoral dos Estados Unidos é bem peculiar e a contagem de votos esse ano está mais lenta, já que muitos votos foram computados pelos correios. A indefinição chegou bem perto de terminar sexta (6), mas a falta de resultado na Georgia, na Pensilvânia e em Nevada atrasaram tudo.

Candidato à reeleição, Donald Trump foi para as manchetes por pedir seguidas vezes recontagens de votos, parada na contagem e para acusar fraudes sem provas. Foi, inclusive, cortado ao vivo por âncoras de programas de TV norte-americanos, em atitude inédita. Joe Biden adotou durante a semana um tom pacificador, mas garantiu que "Trump não vai roubar a eleição”.

Bolsonaro volta a defender população armada

(AP Photo/Eraldo Peres)
(AP Photo/Eraldo Peres)

Aqui o no Brasil o presidente Jair Bolsonaro acompanhou de perto as eleições norte-americanas, apesar de dizer que nem ele e nem Trump “são as pessoas mais importantes do mundo” pouco depois de o republicano perder força em estados-chave.

Na semana, o presidente chamou atenção por voltar a defender armamento para a população brasileira. Ele aproveitou o feriado de Finados para defender que “povo armado jamais será escravizado”.

A publicação foi feita em resposta a uma reportagem da revista Veja que diz que o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho “02” do presidente, atuou para barrar o controle de armas e munições no país.

Vacina no primeiro trimestre de 2021?

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, afirmou na segunda-feira (2) que a vacinação contra a Covid-19 começará até o fim do primeiro trimestre de 2021. Ela acredita que a instituição possa dar início à produção da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca em janeiro ou fevereiro.

De acordo com a presidente da Fiocruz, todo processo será acompanhado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Trindade fez as declarações durante uma missa conduzida pelo cardeal-arcebispo Dom Orani Tempesta, no Cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, que homenageou os cientistas que estão trabalhando para encontrar a cura da Covid-19.

O imunizante será fabricado pela Fiocruz, que estima entregar 265 milhões de doses à população brasileira. A previsão do Ministério de Saúde, originalmente, era iniciar a vacinação em dezembro deste ano.

Caso Mariana Ferrer levanta novamente o debate sobre machismo

A influenciadora Mariana Ferrer, que acusa o empresário André de Camargo Aranha, voltou às manchetes após matéria do Intercept, veículo que usou o termo “estupro culposo” para divulgar trecho inédito do julgamento, no qual Mariana é diversas vezes humilhada pelo advogado de defesa do réu, Cláudio Gastão da Rosa Filho.

Mariana Ferrer e o advogado de Aranha, Cláudio Gastão de Rosa Filho (Reprodução: /Instagram/Facebook)
Mariana Ferrer e o advogado de Aranha, Cláudio Gastão de Rosa Filho (Reprodução: /Instagram/Facebook)

O assunto movimentou as redes sociais durante toda a semana e rendeu postagens de famosos e até de clubes de futebol exigindo respeito à vítima e mudança na sentença. O CNJ ficou de analisar a conduta do juiz responsável pelo caso, enquanto o advogado de defesa foi acusado de agressão verbal por outra vítima de estupro.

Maradona passa por cirurgia de urgência

Diego Maradona foi operado após a detecção de um hematoma subdural crônico no lado esquerdo da cabeça. Leopoldo Luque, seu médico particular, falou à imprensa para transmitir tranquilidade.

Ele havia sido internado em La Plata por estar anêmico e desidratado, mas lá se identificou esse problema no lado esquerdo da cabeça, necessitando assim uma operação com urgência. Foram horas difíceis, em que Maradona recebeu o apoio de muitos torcedores.

Morre Tom Veiga, intérprete do Louro José

Ana Maria Braga e Louro José (Paula Oliveira/Gshow)
Ana Maria Braga e Louro José (Paula Oliveira/Gshow)

O intérprete de Louro José no programa Mais Você, o ator Tom Veiga, foi encontrado morto no domingo (1º), em sua casa na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ele tinha 47 anos e foi vítima de um AVC em decorrência de aneurisma.

Ana Maria Braga fez questão de homenagear o intérprete apresentando um ‘Mais Você’ especial nesta segunda-feira (2), dia de finados.

“Nós da família Louro estamos de luto. É uma ironia mesmo, em véspera de finados. É um filho amado que esteve do meu lado nos últimos 25 anos e deu vida a uma ideia e essa ideia se transformar em uma realidade. Hoje não estou perdendo só o Tom, perco um grande amigo, um menino que nunca brigamos. E com ele foi junto meu filho, que foi sempre considerei o Louro”, disse Ana na abertura do programa.

O ator viveu o papagaio parceiro de Ana na TV por mais de 20 anos.