Notícias da semana - As manchetes que repercutiram no Brasil e no mundo

Luciana Pioto
·2 minuto de leitura

Rodrigo Pacheco e Arthur Lira vencem eleições no Congresso

Dois dos principais cargos da política brasileira tiveram novos ocupantes eleitos nesta semana. Os governistas Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) foram eleitos, respectivamente, presidentes da Câmara e do Senado. Em votação cercada de polêmicas e emendas bilionárias, o governo de Jair Bolsonaro começará a sua segunda metade mais forte e propenso a aprovar mais reformas.

Greve dos caminhoneiros tem baixíssima adesão

O brasileiro ficou com medo de rever aquelas cenas de 2018, com filas em postos sem gasolina e mercados de prateleiras vazias. Mas dessa vez a greve de caminhoneiros que prometia paralisar o Brasil ficou apenas na promessa. A segunda-feira até amanheceu com alguns caminhões encostados, mas a adesão foi tão baixa que passou desapercebida do público em geral.

Doria promete todo estado de São Paulo vacinado até dezembro

O governador de São Paulo, João Doria, prometeu durante coletiva de imprensa ao longo da semana que todo o estado será vacinado até o fim de 2021, sem distinção de idade. A promessa vem na esteira da chegada de novos insumos da China ao longo desta semana, que aumentaram a capacidade de produção do Instituto Butantan para quase nove milhões de doses da CoronaVac até 25 de fevereiro

Jeff Bezos deixará o comando da Amazon

A Amazon anunciou que Jeff Bezos deixará o cargo de presidente-executivo no terceiro trimestre. Ele será substituído por Andy Jassy, atual chefe da divisão AWS, responsável pelos negócios da Amazon em computação na nuvem. A partir de agora, Bezos ocupará o cargo de presidente executivo do conselho da Amazon e se dedicará, segundo ele, a “novos produtos e iniciativas”.

Clima no Big Brother Brasil esquenta e vira debate nacional

Não demorou muito para que o BBB 21 caísse na boca do povo. Mas não necessariamente isso quer dizer que o que tem rolado na casa é bom. A primeira semana dos brothers e das sisters foi marcada por muita discussão, choro, discussões sobre lugar de fala e também, infelizmente, abuso psicológico. O tema bombou nas redes sociais e a casa, que já teve sua primeira eliminada, continua pegando fogo.