Nossos amigos mais cruéis são os que querem nosso melhor, diz estudo

Divulgação/Paramount Pictures

Quanto mais intimidade temos com um amigo, mas a relação se torna sincera. Muitas vezes tratamos os amigos de um jeito tão cruel que parece até uma relação de irmão e segundo novo estudo, o famoso sincerão é o que destaca nossas melhores relações de amizade.

Realizada pela Universidade Plymouth, a pesquisa aponta que os amigos mais cruéis são os que mais visam o nosso bem estar. Os cientistas perguntaram a 140 voluntários suas atitudes em situações hipotéticas para chegar aos resultados.

“Identificamos vários exemplos cotidianos onde este foi o caso, a indução de medo e falha com alguém querido que está procrastinando ao invés de estudar para uma prova”, diz Belén López-Pérez, que lidera o estudo.

“Essas descobertas acendem uma luz sobre as dinâmicas sociais, ajudando-nos a entender, por exemplo, por que algumas vezes podemos tentar fazer nossos entes queridos sentir-se mal se notamos que essa emoção é útil para atingir um objetivo”, completa.