Norte-americano Spike Lee presidirá júri do Festival de Cannes de 2021

·1 minuto de leitura
Diretor Spike Lee

PARIS (Reuters) - O diretor norte-americano Spike Lee foi escolhido como presidente do júri do Festival Internacional de Cinema de Cannes de 2021, já que o evento do ano passado, que ele deveria presidir, foi cancelado devido à pandemia de coronavírus.

Um dos maiores eventos do setor cinematográfico, o Festival de Cannes de 2020 foi primeiro adiado de maio para junho e depois descartado. Os organizadores acabaram realizando um evento discreto de três dias em outubro com uma série de curta-metragens.

Como a Covid-19 continua assolando a França, o festival marcou a edição deste ano para 6 a 17 de julho, ao invés de maio, como de costume.

"Durante 30 anos, o infatigável Spike Lee abordou os temas de sua era... não poderíamos ter esperado uma personalidade mais poderosa para questionar estes tempos tumultuados", disse o presidente do Festival de Cannes, Pierre Lescure, em um comunicado.

Os outros membros do júri e os filmes selecionados para a programação serão anunciados no início de junho. A 74ª Palma de Ouro será apresentada no dia 17 de julho.

Lee, cineasta de 63 anos que fez fama no final dos anos 1980 com "Ela Quer Tudo" e "Faça a Coisa Certa", venceu o Grande Prêmio de Cannes em 2018 com "Infiltrado na Klan".

O júri de 2019 foi comandado pelo diretor mexicano Alejandro González Iñárritu.

(Por Geert De Clercq)