No Twitter, mulheres contam as razões que as fizeram abortar

Razões que levaram mulheres a abortar – Getty Images

A movimentação contra a decisão do estado da Georgia de proibir o aborto continua. Após algumas atrizes se posicionarem, diversas mulheres usaram a hashtag #YouKnowMe para explicar as razões que as fizeram recorrer ao aborto.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Os motivos são os mais variados e a ideia é reforçar que cabe à mulher decidir se está pronta ao não para manter uma gravidez. A ideia surgiu da atriz Busy Philipps, que havia relatado ter feito um aborto aos 15 anos.

Leia mais: Iminência do Caos: a proibição total do aborto no Brasil

“Mulheres merecem compaixão e entendimento às suas escolhas pessoais de saúde. Uma em cada quatro mulheres já fez um aborto. Muita gente diz que não conhece alguém que já tenha feito, mas você me conhece (You Know Me). Vamos fazer isto: se você é uma entre as quatro, divida sua experiência e vamos acabar com a vergonha. Fale a sua verdade”, convocou no Twitter.

Leia mais: A situação do aborto pelo mundo

Confira alguns posts compartilhados:

“Eu tinha dezesseis anos. Eu tinha sido estuprada por um voluntário da escola. O feto causou hemorragia interna e eu estava a quinze minutos de morrer. Eu era uma aluna de segundo ano do ensino médio… Morrendo por causa da escolha de um homem. Era eu ou o feto que iria morrer de qualquer maneira”, @TheSaltWell.

“16 anos, zero suporte da família ou do parceiro. E nasci de uma mãe jovem, que também nasceu de uma mãe muito jovem. Me recusei a repetir esse ciclo”, @kassy_cameron

“Eu tinha 17 anos e fiquei grávida. Nunca pensei em falar sobre isso publicamente, mas estamos em tempos inesperados”, @cindi_leive

“Eu tinha 19, era 1966. Eu não morri, mas poderia ter morrido”, @cmg1947

“Eu tinha 19 e estava na faculdade. Ajudava meu pai alcoólatra e meu irmão mais novo com meu trabalho ruim. Estava tomando pílula. Estava fazendo tudo que podia para sair da pobreza. Eu agora estou casada com o pai e estamos criando 2 crianças com uma vida incrível”, @MissMarmo

“Eu moro na Georgia e cresci católica. Descobri que estava grávida aos 4 meses porque eu estava passando fome e em um relacionamento tóxico e abusivo. 21 anos, pobre. Implorei um aumento ao meu chefe morrendo de medo de dizer para que. Tudo foi horrível, exceto que eu sei que foi a escolha certa para mim”, @shovel_gurl

“Interrompi minha gravidez aos 20 e poucos anos. Depois, terminei a faculdade, larguei meu companheiro alcoólatra, fiz pós-graduação, construí minha carreira, comprei uma casa. Agora: tenho dois filhos felizes, estabilidade e meu parceiro é o melhor pai de todos”, @JaceyBax

“Não sinto orgulho de ter feito. Mas estou disposta a lutar e compartilhar minha história porque isso precisa ser acessível para mulher que precisam fazer um [aborto]. Ninguém quer abortar, então se uma mulher é forte o suficiente para tomar essa decisão, acredite que ela sabe o que é melhor”, @AuthorJennSadai

“Tinha 17, era nova e imatura. Não estava pronta para criar um filho. Agora estou terminando os estudos e tenho um filho lindo. Não importa a história por trás do aborto, toda mulher tem o direito de escolher. Eu sou 1 em 4”, @Torialuvs