No Japão, desenho animado mais longevo da TV apela para reprises após coronavírus interromper produção

TÓQUIO (Reuters) - Milhões de espectadores japoneses do desenho animado mais longevo da televisão terão que se virar com reprises a partir da próxima semana, depois que a pandemia de coronavírus interrompeu a produção, afirmou a emissora Fuji Television, neste domingo.

Veiculado todos os domingos desde 1969, “Sazae-san” mostra os altos e baixos cotidianos da dona de casa japonesa do subúrbio Sazae e sua família estendida, nome familiar há muitas gerações. Ainda consegue atrair por volta de 10% da audiência, segundo algumas estimativas, em seu espaço de 30 minutos às 18h30 de domingo. (Site japonês: http://www.sazaesan.jp/)

O programa, adaptado de quatro faixas de quadrinhos do falecido autor Machiko Hasegawa, foi reconhecido pelo Guiness em 2013 como o desenho animado mais longevo da televisão, título que anteriormente havia sido atribuído aos Simpsons, dos EUA.

Uma porta-voz da Fuji TV, unidade da Fuji Media Holdings Inc, disse que as reprises começarão na próxima semana pela primeira vez desde 1975, quando a economia global foi muito prejudicada pelo choque dos preços do petróleo.

No começo do mês, o governo estendeu o estado de emergência do país até o fim de maio, como parte da tentativa de limitar a disseminação do vírus, prolongando o fechamento de muitos negócios.

No sábado, a revista de mangás Big Comic disse que a série do seu implacável assassino de aluguel “Golgo 13” teria seu primeiro hiato em 52 anos de história, com as medidas de restrições sociais para conter o vírus tornando muito difícil a produção da história desenhada a mão.

(Reportagem de Yuka Obayashi)