No Fantástico, Jade Picon diz que reconhece privilégios e explica acusações de soberba

Após ser eliminada do "BBB22" com rejeição, Jade Picon recebeu em sua casa a equipe do "Fantástico" e falou sobre suas declarações polêmicas sobre dinheiro e privilégios. A sister foi muito criticada por usar o prêmio de reality como moeda de troca na hora de pedir permanência no jogo, e revoltou o público ao dizer que conquistou sua independência financeira aos 13 anos. Jade é herdeira e milionária desde o nascimento, e o público acusou a sister de falta de empatia e desconexão com a realidade.

"Primeiro, eu reconheço todos os meus privilégios, eu vejo como eles me ajudaram a chegar aqui, onde eu estou, com certeza. Mas o fato da arrogância, da soberba, que falam muito, era mais uma armadura que eu vestia, principalmente, no jogo da discórdia. Era uma coisa que eu falava: 'Eu tenho que ficar forte, se não, não vou nem conseguir falar, nem conseguir responder'. Mas também reconheço, sim: eu acertei dentro da casa, mas também errei", explicou ela.

Mesmo admitindo que teve uma postura soberba na casa, Jade voltou a falar que conseguiu independência de fato aos 13 anos. "Minha carreira começou muito cedo. Fiz muitas campanhas de várias marcas. E aí, desde os 13 anos, eu tenho essa relação de, tipo, trabalho para conquistar minha própria independência. E aí conseguir mudar de casa, vir morar sozinha aos 19 anos, com meu próprio dinheiro, meu próprio apartamento.”

Entrevista no "Mais Você"

Jade Picon afirmou que errou ao usar o prêmio do "BBB22" como argumento para continuar dentro da casa no paredão com Arthur Aguiar e Jessilane. A sister causou revolta ao afirmar que pretendia doar o prêmio para cinco instituições de caridade, e público e brothers a acusaram de usar um golpe baixo para tentar ficar no reality a todo custo.

Questionada por Ana Maria se não achou de mau gosto usar a doação do prêmio como moeda de troca, Jade argumentou que queria acabar com a imagem de herdeira mimada que a acompanhou em sua entrada no "BBB22". "Eu sei muito a imagem que é criada a partir de mim, de mimada, de rica. E foi um momento que eu quis demonstrar que o prêmio para mim não seria o dinheiro. Queria usar isso um veículo para ajudar. Foi uma necessidade que sentir de expôr isso", explicou.

"Mas não pareceu apelativo usar isso naquele momento?", alfinetou Ana Maria Braga. Após hesitar, Jade confessou que de fato não deveria ter usado o argumento na hora de pedir por sua permanência na casa. "Vendo agora, de fora, é isso. No momento, pareceu que era certo. Foi o que senti vontade de falar. Mas olhando hoje, penso que poderia ter falado outra coisa".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos