Nissan quer R$ 516 milhões de Carlos Ghosn por suposto golpe

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Carlos Ghosn, ex-presidente da Nissan. (Foto: AP Photo/Hussein Malla)
Carlos Ghosn, ex-presidente da Nissan. (Foto: AP Photo/Hussein Malla)

A montadora japonesa Nissan está indo com tudo para cima do empresário e ex-presidente da montadora, o brasileiro Carlos Ghosn, com o início de julgamento no Japão na última sexta-feira (13).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A empresa pede de Ghosn o pagamento de cerca de US$ 95 milhões (R$ 516 milhões) em reparações por danos financeiros. As informações são da agência de notícias Reuters.

Leia também:

“Essas ações judiciais são parte da política da Nissan de responsabilizar Ghosn pelos danos e perdas financeiras causadas à empresa por sua má conduta”, disse a montadora em comunicado enviado à imprensa.

A Nissan acusa Ghosn de ter dado um golpe na empresa enquanto estava à frente do seu corpo executivo, ocultado bens e feito manobras financeiras em benefício próprio.

Na contramão, Ghosn – que atualmente vive no Líbano após uma fuga cinematográfica do Japão em 2019 – afirma ter sido vítima de uma conspiração de executivos rivais que queriam tirá-lo do poder na montadora.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube