Nicole Bahls critica cenas de sexo na TV entre gays e é acusada de homofobia

Nicole Bahls (Foto: Reprodução / Instagram)

Nicole Bahls se envolveu em mais uma polêmica na última sexta-feira (15) e deixou internautas divididos. Alguns acusaram a modelo de homofobia e outros a defenderam. Tudo aconteceu porque a assistente de palco esteve no programa “Sensacional”, apresentado por Daniela Albuquerque na RedeTV!, e afirmou ser contrária as cenas de sexo na televisão, em novelas ou programas de entretenimento.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

“Não acho tão legal cenas de sexo, nem de héteros e nem de homossexuais, nas novelas porquê às vezes têm crianças assistindo, tem a família. Acho que é uma coisa que não tem que ser educada na TV, e sim em documentários e debates.”

Leia Mais: Fãs de Sandy e Júnior relatam amor: ”Já gastei R$ 45 mil; ‘tomei até injeção’

Ao vivo no programa, o comentarista Fernando Oliveira, mais conhecido como Fefito, rebateu a declaração de Nicole e apontou: “Não adianta ficar falando ‘Ai que bafo, ai que tudo’, falando com as pessoas LGBT e não aprender [empatia]. E, vamos combinar, a gente tem que discutir tudo em novela, em programas de TV e também em documentário.”

Ele ainda completou: “Acho que opiniões como a da Nicole não contribuem pra discussão. Agora, que a gente está finalmente podendo trabalhar, andar na rua de mãos dadas, beijar na boca, vem alguém, que ganha muito dinheiro com o público LGBT, pra dizer que a gente não pode aparecer em novela? É preconceito.”

No Twitter, muitos concordaram com a opinião de Fefito e declararam que a opinião de Nicole a ‘matava’ perante à comunidade LGBT. ‘Pronto, assumiu que está morta. Quero ver algum gay elogiar ela agora’, escreveu um internauta.

‘Não vem querer dizer que eu sou homofóbica’

Nicole parece não ter gostado nada de ter sido rebatida por Fefito e por ver seu nome sendo acusado de homofobia. A  ex-panicat gravou uma série de vídeos se justificando.

“Antes de me julgar, de falar, conheça a pessoa, ok? Não te conheço e não te dei abertura pra isso”, disse ela, se referindo ao comentarista Fefito. “Não vem querer falar que sou homofóbica que você não vai conseguir, sabe por quê? Porque a minha casa vive cheia de ‘bee’. Não tenho preconceito de nada. Tem sapatão, tem bicha, tem tudo. A gente não tem esse mimimi não. Vai se f…”

Sobre suas declarações contrárias a exibição de sexo na TV, Nicole explicou que “criança tem que fazer coisa de criança, ter boa educação”. “Tem ‘Galinha Pintadinha’, tudo no seu tempo. Para representar a classe, para ser mulher, pra ser gay, pra ser trans, hétero, tem que beijar e transar na TV? Todo mundo tem a liberdade de beijar na rua, andar de mão dada, fazer o que quiser, mas na TV acho que é preciso sim um pouco de moderação, temos canais para assistir esse tipo de coisa né?”, argumentou.

“Tem família que não tem condição de ter uma babá para ficar com criança no quarto, enquanto a mãe assiste novela na TV. Amanhã vou ser mãe e o mundo pode dar voltas e não ter condições de ter uma babá para deixar com meu filho também”, continuou a modelo.

Para encerrar a discussão, Fefito foi ao Twitter e propôs um reflexão: “Seu ícone LGBT se manifestou na época do julgamento da criminalização da homofobia no STF? Seu ídolo que advoga pelos LGBTs pede justiça em casos de agressão? Seu ídolo LGBT já compareceu a alguma marcha, fez campanha por casas de acolhimento? Sempre bom refletir.”