Nick Carter, dos Backstreet Boys, atribui morte de Aaron aos vícios e à saúde mental

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor e integrante do grupo Backstreet Boys Nick Carter se pronunciou publicamente neste domingo (6) após a morte de seu irmão mais novo, Aaron, cujo corpo foi encontrado no sábado (5) em sua casa em Lancaster, na Califórnia. Aaron, que também era músico e ator, tinha 34 anos. A causa da morte não fo divulgada.

Em seu perfil no Instagram, Nick escreveu que está com o coração partido. "Mesmo que eu e meu irmão tivéssemos um relacionamento complicado, o meu amor por ele nunca desapareceu".

No texto, o músico atribui a morte de Aaron ao vício em drogas e ao estado de sua saúde mental. "Sempre mantive a esperança de que ele, de alguma forma, algum dia, quisesse trilhar um caminho saudável e, eventualmente, encontraria a ajuda de que precisava tão desesperadamente. Às vezes queremos culpar alguém ou algo por uma perda, mas a verdade é que o vício e a doença mental são os verdadeiros vilões aqui", disse. "Agora você finalmente vai encontrar a paz que não teve na Terra."

Os irmãos tiveram algumas brigas públicas. Em 2019, Aaron foi às redes sociais para dizer que tanto Nick como sua irmã, Leslie, abusaram dele. Leslie morreu em 2012.

"Minha irmã me estuprou dos 10 aos 13 anos quando ela não usava seus medicamentos, e eu fui abusado não apenas sexualmente por ela, mas também pelas duas primeiras pessoas da minha equipe de dança, quando eu tinha 8 anos. E meu irmão abusou de mim a vida toda", disse Aaron através de um tuíte, referindo-se no final ao irmão Nick.

Na ocasião, Aaron afirmou que passou os últimos 15 anos de sua vida fazendo terapia para tratar traumas provenientes dos abusos e estupros. Ele sofria de esquizofrenia e bipolaridade.

Na mesma época, o portal TMZ noticiou que Nick havia entrado com uma ordem de restrição contra Aaron após ele ter feito ameaças a sua mulher, Lauren Kitt, que estava grávida. Aaron negou as acusações.

"Me deixem em paz. Pelo resto da vida. Eu estou implorando, por favor. Eu não tenho visto vocês, e Nick, você fez bullying comigo a vida toda. E me torturou quando criança. E todo mundo sabe disso. Isso foi disponibilizado a público. E agora você está com medo da verdade", disse, mostrando um vídeo de uma cena do documentário da família, House of Carters, em que Nick o empurra várias vezes.

Apesar do luto, tudo indica que Nick irá manter a atual agenda dos Backstreet Boys. O grupo tem um show marcado para este domingo (6) no The O2, em Londres, como parte de sua turnê europeia. A casa de shows manteve o anúncio da apresentação neste domingo, da mesma forma que as redes sociais do grupo não mencionam cancelamentos.