Neil Young segue Bob Dylan e vende metade dos direitos autorais de suas canções

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O músico canadense Neil Young vendeu metade da participação em suas músicas para a empresa de investimentos britânica Hipgnosis Songs Fund Limited. O acordo, anunciado nesta quarta-feira (6), inclui todas as 1.080 canções escritas pelo artista em sua carreira solo e com bandas como Buffalo Springfield e Crosby, Stills, Nash & Young. Compositor de clássicos como "Heart of Gold", "Harvest" e "Old Man", Neil Young costumava ser contra o uso de suas músicas em peças de publicidade. No vídeo que acompanha a canção "This Note's for You", de 1988, ele chega a debochar de artistas como Michael Jackson, Whitney Houston e Eric Clapton, que eram a favor da prática. Segundo a Rolling Stone, os detalhes sobre valores e termos da negociação não foram divulgados. Em nota enviada à revista, o fundador da empresa que comprou os direitos, Merck Mercuriadis, disse que não vai usar as músicas do artista para "vender fast food", em alusão a uma declaração de Young de 1973, quando disse ter recusado a oferta de uma empresa de hamburguer para usar "Heart of Gold" em seu comercial. Mercuriadis disse que comprou seu primeiro álbum de Neil Young quando tinha sete anos e considera o artista um ídolo. "Eu construí a Hipgnosis para ser uma empresa da qual Neil gostaria de fazer parte", disse. "Temos integridade, ética e paixão comuns nascidos da crença na música e nessas canções importantes." Com isso, Neil Young se tornou o mais recente da lista de artistas a vender pelo menos parte da participação em suas músicas. Há um mês, a Universal Music anunciou a compra de todo o catálogo de composições de Bob Dylan, com mais de 600 canções, incluindo os clássicos "Blowin 'in the Wind", "The Times They Are A-Changin'" e "Like a Rolling Stone".