Neil Young para Spotify: remova minha música ou o podcast de Joe Rogan

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Logotipo do Spotify
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Tyler Clifford

NOVA YORK (Reuters) - Neil Young ameaçou retirar sua música do serviço de streaming Spotify em protesto contra o relacionamento da plataforma com o podcaster Joe Rogan, que o cantor e compositor acusa de espalhar desinformação sobre a Covid-19, de acordo com relatos da mídia nesta terça-feira.

Young, que sobreviveu à pólio quando criança, postou brevemente uma carta em seu site endereçada ao seu empresário e sua gravadora, Warner Music Group, exigindo que o Spotify não carregasse mais suas músicas. A carta foi posteriormente apagada.

"Quero que vocês avisem o Spotify imediatamente HOJE que quero todas as minhas músicas fora da plataforma deles... Eles podem ter Rogan ou Young. Não os dois", escreveu Young na carta, de acordo com o Wall Street Journal.

"Estou fazendo isso porque o Spotify está espalhando informações falsas sobre vacinas – potencialmente causando a morte daqueles que acreditam na desinformação espalhada por eles", afirmou Young, 76 anos, segundo o jornal.

Rogan, de 54 anos, é o apresentador do "The Joe Rogan Experience", o podcast mais bem avaliado do Spotify, que tem direitos exclusivos do programa.

Spotify, Warner Music Group e "The Joe Rogan Experience" não responderam imediatamente aos pedidos de comentários. Um representante de Young não foi encontrado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos