Negociadores do Brexit buscam acordo comercial até fim de semana

Ian Wishart
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Autoridades do Reino Unido e da União Europeia se apressam para fechar um acordo comercial pós-Brexit antes do início da próxima semana. Mas o negociador-chefe da UE, Michel Barnier, disse a diplomatas que o resultado ainda é incerto.

Enquanto conversas intensas e ininterruptas em Londres resultam em avanços, ainda há discordância sobre os dois maiores obstáculos, o que significa que é impossível prever um resultado com alguma certeza, disseram pessoas com conhecimento das discussões. Uma terceira questão - como o acordo seria cumprido - só pode ser superada no final. No entanto, duas autoridades disseram que o clima geral de ambos os lados é de otimismo.

Barnier conversou com diplomatas dos 27 estados membros do bloco na quarta-feira e disse que as três questões, que há muito atrasam as negociações, ainda não foram resolvidas.

Os próximos dias serão cruciais, e as equipes do Reino Unido e da UE esperam que um acordo seja alcançado na sexta-feira ou no fim de semana, disseram as autoridades. Uma pessoa disse que, embora um resultado final comece a surgir, a situação permanece muito delicada.

Pessoas a par da posição da UE disseram que os negociadores tentam evitar que as conversas se estendam até a próxima semana para evitar que tenham impacto nos preparativos para uma cúpula de líderes da UE, que começa em 10 de dezembro.

Além de os governos europeus estarem ocupados com a disputa sobre o orçamento da UE, a equipe de negociação do bloco, liderada por Barnier, teme apresentar aos líderes qualquer coisa que não seja um acordo assinado e selado, o que deixaria um pacto vulnerável a ser desfeito no último momento.

A UE terceirizou as negociações para Barnier e para a Comissão Europeia, e alguns países - especialmente França e Países Baixos - estão preocupados com o tipo de compromisso assumido em seu nome, disse uma autoridade da UE.

‘Complicadas’

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse na terça-feira que as negociações são “muito complicadas e difíceis”, mas que devem chegar a uma conclusão em breve. A UE está “bem preparada” para qualquer resultado, disse.

As negociações, que foram iniciadas em março, precisam terminar dentro de alguns dias para que os parlamentos do Reino Unido e da UE tenham tempo de ratificar qualquer acordo antes que o Reino Unido deixe o mercado único da UE em 31 de dezembro.

Se os dois lados não chegarem a um acordo até lá, empresas e consumidores enfrentarão custos e problemas causados por tarifas e cotas, enquanto as relações entre o Reino Unido e a UE correm risco de azedar por muitos anos.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.