Nasi, vocalista do Ira! e exu do rock brasileiro, é tema de documentário no In-Edit

·3 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO: O cantor Nasi antes do show da banda Ira! no Citibank Hall, em São Paulo. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO: O cantor Nasi antes do show da banda Ira! no Citibank Hall, em São Paulo. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Três anos após estrear no festival musical de documentários In-Edit, o filme "Você Não Sabe Quem Eu Sou", sobre o vocalista do Ira!, Nasi, ganha uma nova versão, mais completa e enxuta.

Exu do rock brasileiro, Nasi é uma figura polêmica. A briga com os colegas do Ira! em 2007 acabou na dissolução da banda e ganhou contornos dramáticos quando o advogado do grupo tentou internar o músico à força.

O movimento teve anuência de seu irmão, Airton Valadão Júnior, também empresário do Ira!, e viaturas chegaram a ir buscar Nasi em sua casa, mas ele conseguiu reverter a situação. "Em seguida, fugi para Mogi das Cruzes no porta-malas do carro de um amigo", conta o roqueiro.

Foi para se aprofundar nisso que os diretores Alexandre Petillo e Rodrigo Grilo voltaram ao filme três anos depois. "Escutamos agora o delegado Olim [hoje deputado estadual de São Paulo pelo PP] e novamente os advogados da época", diz Petillo, também coautor de uma biografia de Nasi.

"Eu achava que precisava contar melhor essa história", diz Nasi. O filme será exibido nesta quinta-feira, depois de um pocket-show de Nasi e uma conversa com o diretor do festival, Marcelo Aliche. Depois, continua no site In-Edit para streaming gratuito.

"Preparei um show acústico, de piano, violão e voz, com algumas músicas que têm a ver com a temática do documentário", afirma o roqueiro. "Você Não Sabe Quem Eu Sou", "Rubro Zorro", "Onde os Anjos Não Ousam Pisar" e "Girassol" estão na lista.

Outra lacuna da primeira versão agora preenchida é uma entrevista com o rapper Thaíde. Ele lembra como Nasi foi fundamental para o hip-hop paulistano, ao produzir o primeiro disco do gênero, a coletânea "Hip-Hop Cultura de Rua", em 1988.

Apesar de mais completo, Petillo e Grilo, conseguiram diminuir o filme em cerca de 20 minutos, entregando uma versão melhor e mais direta ao ponto do que a de 2018.

Rogério Corrêa também assina como diretor. Foi ele quem deu o pontapé inicial no documentário ainda em 2010, gravando muitas horas com Nasi. Abandonou o projeto, que foi retomado apenas há três anos.

Há muitas cenas bacanas dos anos 1980, muitas histórias de drogas e bastidores, e entrevistas com o ator Selton Mello, o músico Lobão e o jornalista André Barcinski, colaborador deste jornal.

Edgard Scandurra, compositor e guitarrista do Ira!, comparece com uma entrevista divertida e amável. O baixista Ricardo Gaspa, outro integrante da formação clássica, é um pouco mais reticente e fala por meio de conferência.

Já o baterista André Jung, que era o mais próximo de Nasi, é convidado a dar seu depoimento e responde ao diretor apenas "sem chance".

Gaspa e Jung não participaram do retorno da banda, em 2014, nem do disco "IRA", lançado no ano passado. Atualmente, Johnny Boy e Evaristo de Pádua respondem pela cozinha sonora.

*

VOCÊ NÃO SABE QUEM EU SOU

Quando: Estreia nesta quinta (17)

Onde: br.in-edit.tv

Preço: Grátis

Elenco: Nasi, Edgard Scandurra, Selton Mello, Lobão

Direção: Alexandre Petillo, Rodrigo Grilo e Rogério Corrêa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos