Naomi Judd, estrela da música country, deixa filhas fora do testamento

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A estrela da música country Naomi Judd, que morreu em abril deste ano, deixou suas duas únicas filhas, a a cantora Wynonna e a atriz Ashley Judd, fora de seu testamento, segundo o Page Six. Ela nomeou seu marido Larry Strickland, 76, como executor de sua propriedade, de acordo com documentos judiciais.

Naomi solicitou no testamento que o músico tenha "total autoridade e discrição" sobre qualquer propriedade que seja um ativo de seu espólio "sem a aprovação de qualquer tribunal" ou permissão de qualquer beneficiário do espólio.

Ela também afirmou, de acordo com os documentos, que Strickland teria direito a receber "compensação razoável" por seus serviços e que ele seria pago ou reembolsado por todas as "despesas, adiantamentos e desembolsos razoáveis, incluindo honorários de advogados e contadores, feitos ou incorridos na administração do meu patrimônio."

O testamento foi preparado em 20 de novembro de 2017, quase cinco anos antes da morte de Naomi. De acordo com os documentos, a cantora -que sofreu uma batalha pública e ao longo da vida contra a depressão- estava "mentalmente sã e com boa memória" quando assinou e aprovou o testamento.

Melissa Sitzler, gerente de contas sênior de um escritório de advocacia do Tennessee chamado Wiatr & Associates, e outra pessoa chamada Abigail Muelder assinaram como testemunhas, atestando que Naomi era "mentalmente sã, memória e compreensão, e não estava sob qualquer restrição ou em qualquer aspecto incompetente, para fazer uma última vontade e testamento."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos