Não quero levantar bandeira’, diz Caio Castro sobre lutador gay em ‘A Dona do Pedaço’

Foto: AgNews

Vai ser movimentada a vida amorosa de Rock (Caio Castro) em “A Dona do Pedaço”, novela das nove que estreia no dia 20 de maio. Namorado de Fabiana (Nathalia Dill), o lutador de boxe vive também um revival de uma relação antiga com Josiane (Agatha Moreira), mas, ao que tudo indica, é seu envolvimento com um homem que promete dar o que falar na trama de Walcyr Carrasco, que já fez história com o beijo gay de Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) em “Amor à Vida”, em 2014.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

O escolhido da vez é o empresário Agno (Malvino Salvador), que também é comprometido: o dono da construtora é casado com Lyris (Deborah Evelyn). “Até o quinto bloco [de capítulos], não recebi nenhuma cena de caráter amoroso entre eles. Acredito que seja uma possibilidade mais para a frente. Soube disso por vocês, inclusive”, disse Caio, fazendo mistério durante o lançamento da novela, no hotel Copacabana Palace, no Rio.

O intérprete deixa claro que não encara pelo lado político ou social a abordagem dessa temática dentro de uma história que vai ocupar o horário nobre diariamente. “A última coisa que quero fazer é entrar em discussão de algum assunto ou levantar algum tipo de bandeira. Estou ali para contar uma história, para fazer um produto de entretenimento. Quero levar um pouco de relaxamento ao dia a dia das pessoas”, afirmou.

No entanto, o ator não vê nenhum problema em fazer uma cena de beijo com o colega durante o desenrolar do folhetim. “Acho que cenas de nudismo ou de um beijo homossexual, que as pessoas às vezes não se sintam à vontade de assistir, tudo tem que ter um porquê. Se a cena é gratuita, fica sem sentido, apelativo. Mas, se é pertinente ao momento, acho mais do que necessário”, opinou.

Treino de boxe e conversa com Mike Tyson

Caio, que é faixa preta de judô e faixa azul de jiu-jítsu, passou a treinar boxe para se preparar para o papel - batizado em homenagem a Rocky Balboa, personagem eternizado por Sylvester Stallone no cinema. Conheceu também um ídolo do esporte: o intérprete viajou até Los Angeles para conversar com Mike Tyson. “Foi uma influência dos meus pais, que acordavam cedo para ver as lutas dele. Visitei a academia que ele treinava, e no último dia passei algumas horas com ele”, contou o ator.

Leia mais: Caio Castro recusa três filmes para fazer novela das nove: ‘Estou seletivo’

Desde então, tem levado uma rotina regrada de exercícios e de alimentação, como um praticante do esporte. “Tenho uma academia em casa, e fiz uma adaptação para alguns aparelhos do boxe. Tem dia que tô de saco cheio, mas penso no que o Tyson falou. O que me marcou e fez virar uma chave na minha cabeça foi o que ele disse que pensa quando está dentro do ringue, encarando o oponente: ‘Acredito que vou matar aquele cara’. Obviamente não vou matar ninguém (risos), mas é um exemplo de como encarar os desafios da vida”, analisou.

Por fim, Caio define Rock como uma pessoa de caráter duvidoso. “Ele tem uma necessidade financeira que pode levá-lo para lugares que vão contra os bons costumes dele. A ocasião faz o ladrão”, comentou.