'Não houve confisco da poupança', diz Collor sobre seu governo

João de Mari
·1 minuto de leitura
Collor acredita que só pode ser configurado confisco quando o dinheiro não é devolvido (Foto: Agência Brasil)
Collor acredita que só pode ser configurado confisco quando o dinheiro não é devolvido (Foto: Agência Brasil)

Em entrevista exclusiva ao Yahoo Notícias, o atual senador por Alagoas, Fernando Collor, afirmou nesta quarta-feira (1) que “não houve confisco da poupança” durante sua gestão como presidente do Brasil.

Ao ser questionado sobre a retenção de valores das poupanças dos brasileiros, na década de 1990, o ex-presidente não hesitou. “Não houve confisco da poupança”, disse.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Collor acredita que só pode ser configurado confisco quando o dinheiro não é devolvido. Para ele, os valores foram devolvidos em parcelas por seu governo.

O ex-presidente afirmou que a ideia da medida, que foi impopular à época e até hoje é questionada por parte dos brasileiros, não partiu dele. “Não nasceu da minha cabeça, ela passou pelo crivo do congresso nacional”.

Leia também:

Além disso, segundo ele, o Brasil vivia um momento de crise econômica severa e, portanto, não “havia outro remédio”.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.