Namorada de Gabriel Diniz, Karoline conta como foi o último encontro: 'Falou para a gente ter força'

Gabriel Diniz e Karoline Calheiros (Foto: Reprodução/Instagram@karolinecalheiros)

Por Bárbara Saryne e Rosália Vasconcelos

A morte do cantor Gabriel Diniz, na tarde da última segunda-feira (27), deixou familiares, fãs e amigos do artista muito abalados. A psicóloga Karoline Calheiros, 25, namorada do músico era uma das mais abaladas — o que não é para menos.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Karoline completou 25 anos no dia da tragédia. Ela estava esperando o companheiro para comemorar seu aniversário quando o avião de pequeno porte caiu em Sergipe e resultou na morte de GD e dois pilotos da aeronave, Linaldo Xavier e Abraão.

Leia também

Durante o velório, que ocorreu no ginásio poliesportivo Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa (PB), a jovem contou que no último encontro do casal ele citou uma parábolas da Bíblia que falava sobre força.

“Ele disse: ‘Amor, você conhece a historia de Jó? Ele perdeu os pais, os amigos, mas nunca desistiu, nunca perdeu a fé”, citou ela, quase sem voz de tanto chorar na cerimônia. “Depois ele colocou a música ‘Jó’ para ouvirmos juntos”, completou a alagoana.

“Ele quis dizer para a gente ter força. Ele era o amor da minha vida. Te amo muito”, declarou ela, sem conter a emoção.

De acordo com Francisco Diniz, o pai do artista, Gabriel e Karoline planejavam casar em breve. Eles namoram há dois anos e estavam construindo a casa em que iam morar. Para pessoas próximas, não há dúvidas de que a psicóloga era o amor da vida do artista.

Logo depois que o óbito do artista foi confirmado, surgiu o boato de que a companheira de Gabriel estaria grávida. Francisco, porém, desmentiu a informação. “É só mais um boato. Graças a Deus porque seria muito difícil uma criança crescer sem o pai e com uma mãe muito abalada", disse.

Karoline Calheiros vela o corpo de Gabriel Diniz (Foto: Rosália/Yahoo)

Segundo a Polícia Militar da Paraíba, cerca de 20 mil passaram pelo local para se despedir do sertanejo. Uma equipe de emergência ficou de prontidão e durante o cortejo até o cemitério, onde Gabriel foi enterrado, houve tumulto por conta do excesso de pessoas.

Compadre, amigo e sócio de Gabriel Diniz, Wesley Safadão se despediu de GD entoando versos de 'Paraquedas’ um feat de Gabriel Diniz com a dupla Jorge e Matheus.

Wesley Safadão (Steven Ellison/Brazil News)

“Estou tentando explicar o que estou sentindo neste momento. Quando vi o Gabriel pela primeira vez, vi que ali tinha um cara especial. Agradeço a Deus que ele tenha aparecido na minha vida”, disse o músico aos prantos.

“Se eu já achava que ele era especial, agora mais do que nunca tenho certeza. Ele vivia o seu melhor momento profissionalmente. Lembro que nas últimas vezes ele disse: 'Chegou minha vez agora. Vou trabalhar mais ainda e vou realizar os meus sonhos'. Ele era um cara diferenciado”, afirmou Wesley.

Na sequência, elogiou o modo como Gabriel levava a vida e afirmou que o cantor vai fazer muita falta daqui pra frente. “Você será lembrado com seu sorriso, com a sua alegria e por tudo o que você fez. A mensagem que você deixa para mim é que temos que viver nossa vida intensamente”, declarou o artista.

Gabriel era alegria

Foto: Steven Ellison/Brazil News

Francisco também falou com os fãs e pediu que o legado do filho continue.

“O Gabriel representa alegria. Não me incomodo que as pessoas fiquem felizes agora. Temos que continuar alegres”, iniciou ele. Na sequência, o pai do cantor afirmou que o último contato de GD foi com a namorada Karoline Calheiros, que completou 25 anos no dia da tragédia.

Mais tarde, em um microfone, Francisco Diniz afirmou que a família já lidava com a saudade de Gabriel Diniz por conta das inúmeras viagens, mas agora a falta será muito maior. Ele afirmou que não está em um bom momento, mas é preciso agradecer aos amigos e fãs que foram até o velório.

Leia mais: Mariana Xavier, a 'Jenifer' de Gabriel Diniz, lamenta morte do cantor

“Sei que estão sofrendo como nós. A alegria que o Gabriel proporcionava ao povo também era retribuída nas redes sociais. Ele tratava os fãs com carinho, ele subia nos carros para tirar foto com os fãs e toda a generosidade que ele dava era retribuída”, disse o pai, que garantiu estar “travado e arrasado”

O velório começou às 8 horas e foi aberto ao público. Após a cerimônia religiosa, houve um cortejo com o corpo pelas ruas de João Pessoa (PB). O enterro foi fechado aos amigos e familiares.