A nada mole vida de Tiago Leifert

Tiago Leifert visita as finalistas na casa (Foto: Reprodução/Globo)

Certamente Tiago Leifert deve sentir saudades dos tempos em que seu maior problema era o “ajayô” do Carlinhos Brown. Afinal, desde que substituiu Pedro Bial como mestre-de-cerimônias no ‘Big Brother Brasil’, a rebimboca tem piado um bocado. Leifert estreou em uma das edições mais tensas e complicadas da história do reality no país. Tão complicada que até polícia apareceu por lá.

Pode-se dizer que para o ex-apresentador do ‘Globo Esporte’ e ‘The Voice Brasil’ não se tratou exatamente de um upgrade na carreira. Até então os grandes problemas de Leifert eram os espectadores do ‘Globo Esporte’, que reclamavam de sua falta de seriedade ao falar de futebol (sim, teve gente estrilando por isso), e domar a verborragia de Carlinhos Brown no ‘The Voice Brasil’. Perto do que rola atualmente no reality, era mamão com açúcar.

E ele nem precisou aterrissar no ‘BBB’ para que sua vida ficasse dura: logo que seu nome foi anunciado como o substituto de Pedro Bial, os fãs do apresentador/poeta – as “viúvas do Bial” – passaram a protestar nas redes sociais. Diziam ser um absurdo a mudança, não haveria mais poesia, Tiago não estava à altura e todas essas coisas que as viúvas-tietes costumam choramingar.

De fato, muitas vezes durante esta edição sentimos falta das lições poético-filosóficas de Bial. Material havia de sobra. Certamente ele daria broncas em Emilly enquanto citaria a frase de algum filósofo sobre o egoísmo. Ou desancaria a soberba de Marcos. E exaltaria a beleza e desapego de Vivian. Ou faria um poema para “Mama” Ieda. Ficamos imaginando também como teria ele abordado a briga de Ilmar, Marcos e Emilly. Ou as frases de efeito que criaria para Elettra Lamborghini.

Mas não era Bial que estava lá, e sim Leifert. E este tentou dar o seu melhor da melhor forma possível. Em vez de lirismo, adotou uma postura didática; às vezes exagerada, é verdade, mas possivelmente mais compreensível para alguns espectadores. Também não se furtou a dar broncas, tanto nos competidores quanto em fã-clubes, aos quais chamou de fanáticos (e está certo).

E em meio a tudo isso teve que administrar nos últimos dias essa pedreira que se tornou o relacionamento entre Marcos e Emilly. Visivelmente desconfortável, anunciou a expulsão do cirurgião e, em seguida, assistiu ao desespero de Emilly. Ontem esteve pessoalmente na casa visitando as finalistas.

Você pode até alegar que Leifert ganha muito bem para encarar essa barafunda. Mas pense bem: a Ana Paula Padrão deve embolsar uma bala para ser hostess do ‘MasterChef Brasil’ e todo o trabalho que ela tem é consolar os eliminados e gritar “Gente, faltam 30 segundos! Vamos empratar! ”

Veja também:

Isabelle Drummond comete gafe e celular aparece em cena de ‘Novo Mundo’

O que faz de Emilly, Ieda e Vivian merecedoras do prêmio do ‘BBB 17’

Este ‘BBB’ foi o batismo de fogo de Leifert. E ele sobreviveu. Depois disso tudo é provável que tenha ganhado moral com a emissora. Daqui a pouco é até capaz de anunciarem um programa de entrevistas para ele. Caso isso aconteça, tenho até sugestão para o primeiro entrevistado: Carlinhos Brown.  Ajayô!