Na Ucrânia, Liziane já gastou R$ 100 mil: "Quem arrisca a vida para tirar fotos?"

Liziane Gutierrez está na Ucrânia (Foto: Arquivo Pessoal)
Liziane Gutierrez está na Ucrânia (Foto: Arquivo Pessoal)

Lembrada pelos barracos que já protagonizou, Liziane Gutierrez, ex-participante do reality "A Fazenda", encontra-se na Ucrânia. Desta vez, a influenciadora digital resolveu usar sua energia para trabalhar como voluntária na guerra. Em entrevista ao Yahoo, ela diz que já gastou muito dinheiro para ajudar quem perdeu tudo. Nos últimos dias, porém, o que viralizou foram suas fotos ao lado de tanques de guerra. Não demorou muito para Lizi ser atacada e chamada de oportunista.

"Não estou ganhando um real como voluntária. No que eu estaria me exibindo com isso? Quem arrisca a vida para tirar fotos? Tenho mãe, tenho um filho. Acho que a imprensa e os maldosos de plantão nas redes sociais deveriam por a mão na consciência. Se fosse só por fotos porque eu teria ficado tanto tempo aqui? Amo a Ucrânia, amo ajudar, só não me mudo de vez porque tenho meu filho nos EUA", diz ela.

A dúvida que permeia a internet é o que teria levado Liziane a sair do conforto da sua casa para passar tantos perrengues na Ucrânia. A vontade de fazer o bem, segundo ela, foi o que motivou a viagem. A modelo conta que seus dias não têm sido fáceis. Além do trabalho, o que resta é "frequentar a academia para gerar endorfina e não enlouquecer".

"Existem poucos comércio abertos. É alimentação e cuidados básicos, apenas", conta a influencer, que garante não ter pensado em viajar para se divertir como foi acusada.

Liziane conta que ajudava o povo ucraniano com doações antes de se tornar uma das voluntárias presencialmente. "Foi um verdadeiro chamado!", conta ela. "Queria sair da minha zona de conforto e ajudar na prática ao povo ucraniano", explica a ex-Fazenda.

"Sei de algumas fundações que estão recebendo doações em dinheiro e não estão repassando. Acho que agora não virou mais tão modinha ajudar a Ucrânia. Quem pode, aqui dos voluntários, tira do próprio bolso mesmo. Eu devo ter gastado nesse tempo todo, desde o começo da guerra, mais de R$ 100 mil do meu dinheiro", entrega.

O mais chocante, de acordo com a modelo, é ver não só a destruição física do país, mas tantas mães se separando dos filhos. Liziane tem ajudado levando alimentação e medicamentos em Kiev e Bucha, locais extremamente prejudicados. A estação de trem, segundo ela, é um lugar estratégico para os voluntários.

"Tem muita gente fugindo do leste e chegando aqui, e muita gente voltando para Kiev sem ter mais para onde ir. Nós tentamos dar o primeiro suporte pra essas pessoas", explica.

No Instagram, Lizi tem mostrado seu dia a dia na Ucrânia. Em um desabafo, ela chegou a dizer que precisa enxugar as lágrimas todos os dias para seguir com a missão. Veja o vídeo:

Oportunismo na internet?

Assim como Liziane Gutierrez, outras celebridades já foram chamadas de oportunistas. Nana Gouvêa, um dos casos mais conhecidos, foi lembrada quando as publicações de Lizi viralizaram. Ela fez um ensaio fotográfico em meio aos estragos causados pelo furacão Sandy na Costa Leste dos Estados Unidos em 2012. Internautas afirmam que a ex-participante de "A Fazenda" quis repetir a estratégia na Ucrânia.

Embora a situação seja diferente, o caso clássico no qual Paolla Oliveira virou meme, em 2014, também foi relembrado. Na época, a atriz publicou uma foto com uma unha pintada de branco para pedir paz. "As mulheres pedem paz! Chega de violência", escreveu.

Andressa Urach e outras subcelebridades contam com um longo histórico de acusações de oportunismo no currículo. Urach chegou a admitir no livro "Morri para viver: meu submundo de fama, drogas e prostituição" que fez tudo que podia para ficar na mídia antes de se converter ao protestantismo. Vale lembrar que ela rompeu com a Universal em 2020.

No livro "Make Celebrities - Criando Fama", escrito por Cacau Oliver, que se denomina um "criador de celebridades", o agente também fala das estratégias para transformar pessoas desconhecidas em notícias dignas de jornais nacionais e internacionais. Não se pode cravar que é o caso de Liziane, mas "falem bem ou falem mal", a modelo está entre os assuntos mais comentados da semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos