Na Netflix, série documental 'Wild Wild Country' mostra guru que enfrentou EUA

(Imagem: divulgação Netflix)

Iluminação espiritual, meditação, paz e amor livre. Estes eram alguns dos pilares fundamentais na filosofia propagada pelo guru Bhagwan Shree Rajneesh, também conhecido como Osho, figura popular nas décadas de 70 e 80, cujos ensinamentos atraem pessoas dos mais diversos lugares do mundo até hoje. Sua história, porém, é marcada por um capítulo com toques surreais que envolvem envenenamento, disputas de poder e tentativas de homicídio.

É justamente sobre essa passagem pouco conhecida até mesma pelos seguidores atuais de Osho que se debruça a série documental ‘Wild Wild Country’, disponível na Netflix desde março. Dividida em seis episódios de pouco mais de uma hora, a ótima produção original da plataforma de streaming mostra como este líder messiânico indiano entrou em rota de colisão com autoridades dos EUA, no início da década de 80.

A confusão começou quando a seita religiosa Rajneesh comprou um rancho no deserto do Oregon, na região Oeste norte-americana, em 1981. Era um espaço amplo e tranquilo no qual o Guru pretendia se estabelecer ao lado de milhares de discípulos, vivendo numa comunidade auto-sustentável. Tendo muito dinheiro em caixa, boa parte proveniente de contribuições de fãs milionários, foi possível construir uma respeitável estrutura, com direito a lojas, bares e até mesmo um pequeno aeroporto próprio.

Não demorou muito para os novos inquilinos do rancho despertaram a curiosidade da pequena cidade vizinha, Antelope. De repente, os poucos habitantes do local – quase todos de idade avançada e extremamente conservadores – se viram divindo espaço com milhares de pessoas que vestiam exclusivamente roupas vermelhas noite e dia, praticavam rituais misteriosos e exibiam apenas sorrisos no rosto. Não é exagero dizer que os antigos moradores se viram como que diante de uma invasão alienígena.

Para completar, um caso recente de seita na qual milhares de pessoas cometeram suícidio coletivo em uma fazenda gigantesca na Guiana estimulava a paranoia. A população de Antilope fazia questão de mostrar que a comunidade liderada por Osho não era bem-vinda, e logo o discurso de paz daqueles imigrantes deu lugar à preparação de um contra-ataque. Se armas lhe eram apontadas, os Rajneesh respondiam comprando o maior estoque de armamento do estado. A situação virou uma bola de neve, e cada episódio se torna surpreendente por mostrar até onde o caso chegou. É ver para crer.

‘Wild Wild Country’ conta com muita imagem da época, feita pelos próprios moradores da comunidade e pela extensa cobertura da TV norte-americana, já que o caso virou escândalo nacional. Além disso, ouve depoimentos de diversas pessoas que estiveram presentes nos acontecimentos, sem privilegiar nenhum dos lados. É daquelas histórias tão bizarras e intrigantes que nem mesmo a melhor ficção poderia ter inventado.