'Não ponha em sua boca o nome do meu irmão', diz irmã de Paulo Gustavo para Bolsonaro

·2 minuto de leitura
*** FOTO DE ARQUIVO *** SAO PAULO, SP, 11.12.2019 - Paulo Gustavo (ator). Pré-estreia do filme
*** FOTO DE ARQUIVO *** SAO PAULO, SP, 11.12.2019 - Paulo Gustavo (ator). Pré-estreia do filme

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A irmã do humorista Paulo Gustavo (1978-2021), Ju Amaral, publicou em suas redes sociais, na noite deste sábado (29), uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recusando suas condolências. "Nunca mais ponha na sua boca o nome do meu irmão", afirmou ela. 

"Essa boca que disse não à vacina e condenou tantos à morte, essa mesma boca que debochou imitando pessoas com falta de ar, pessoas que viveram o horror que meu irmão viveu, não pode ser usada para pronunciar o nome dele nem lamentar a morte de todos os vitimados pela Covid", continuou.  

Leia também:

Amaral afirma na carta que soube das condolências enviadas por Bolsonaro após a morte do ator, em 4 de maio, em decorrência da Covid-19, mas só agora conseguiu responder: "Espero que o senhor não despeje sobre minha família os seus mais sinceros sentimentos, pois eu não os aceito", disse.  

"Meu irmão e você não tinham nada em comum. Vocês trafegam em vias opostas. Enquanto ele ia na estrada da vida, do afeto, da generosidade e empatia, o senhor vem pelas trevas, trazendo escuridão e morte. O Brasil que o senhor comanda carrega nas costas quase 500 mil filhos mortos, e dentre eles o meu irmão."  

Paulo Gustavo morreu aos 42 anos, após quase dois meses internado em um hospital da zona sul do Rio, devido a complicações da Covid. Antes da confirmação da morte, a equipe médica já tinha classificado seu quadro como irreversível. 

"Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid", disse o presidente na ocasião. 

A mensagem de Bolsonaro foi publicada quase duas horas depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lamentou a morte. "Recebi com muita tristeza a notícia da morte de Paulo Gustavo. A covid levou hoje mais um de nós. Um grande brasileiro, que brindou nosso país com tanta alegria. Descanse em paz. Seu talento jamais será esquecido", escreveu Lula. 

SAUDADES 

Neste sábado, o marido do ator, o médico Thales Bretas, usou as redes sociais neste sábado (29) para desabafar sobre a saudade que sente: "As noites são mais difíceis sem você, meu amor", afirmou. 

"Que saudade que eu estou de viver com você. Viajar, rir das suas palhaçadas, dessa alegria que preenchia todo e qualquer cômodo a todo momento", completou ele, que postou um vídeo do ator brincando sobre seu traje durante uma viagem à Austrália. 

Bretas já tinha usado as redes sociais nessa semana para criticar os boatos de que ele estaria tendo um novo romance. "Fico impressionado como as pessoas são oportunistas e maldosas! Não respeitam nada nem ninguém!", afirmou na ocasião.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos