Rock in Rio 2022: microlocalização e cadeiras elétricas prometem autonomia a PCD’s

Centro de Acessibilidade do Rock in Rio é uma parceria com Doritos (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Brasil)
Centro de Acessibilidade do Rock in Rio é uma parceria com Doritos (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Brasil)

Resumo da Notícia:

  • Rock in Rio acontece nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro

  • Pessoas com deficiência contam com suporte para uma melhor experiência

  • Doritos assina a acessibilidade do evento pelo terceiro ano consecutivo

O Rock in Rio 2022 começou na sexta-feira (2) e a Cidade do Rock se preparou para receber milhares de pessoas, incluindo aquelas com algum tipo de deficiência. O festival acontece nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro e você fica por dentro de tudo no Yahoo.

Assinado por Doritos, o centro de acessibilidade do festival conta com cadeira de rodas motorizada, profissionais para reparo nas cadeiras de rodas dos usuários e profissionais capacitados para auxiliar pessoas com as mais diversas deficiências. Mas não para por aí.

Mesa tátil em braile com o mapa do Rock in Rio (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Brasil)
Mesa tátil em braile com o mapa do Rock in Rio (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Brasil)

“Doritos tem essa parceira há três anos com a acessibilidade do festival. Além da assistência e as cadeiras motorizadas, as pessoas que precisarem contam com plataformas elevadas a um metro nos palcos Mundo e Sunset e uma área exclusiva no New Dance Order”, conta Bruno Macario, head de mídia e brand live experience da PepsiCo ao Yahoo.

As pessoas que assistirem aos shows das plataformas contarão com a tecnologia ‘sinta o som’. “Com ela, as pessoas com deficiência auditiva conseguem sentir a vibração da música e ter uma experiência diferente em cada show”, completou.

Mais autonomia

Doritos e o Rock in Rio também ampliaram a autonomia de pessoas com graus de deficiência visual. Além de pisos táteis em algumas áreas do evento e placas em braile, os presentes também contarão com a tecnologia de microlocalização e audiodescrição durante as 12 horas de festival. A tecnologia funciona como um GPS mais preciso e especial para a Cidade do Rock, que possibilita que as pessoas sejam guiadas por meio do app e se 'encontrem' sem precisar de ajuda de terceiros.

“Com a audiodescrição, as pessoas conseguem ter uma percepção diferenciada do que está acontecendo ao seu redor. É um serviço do aplicativo que funcionará ao vivo todos os dias”, explicou Macario. “Os principais pilares da marca são: causa, música e diversidade. Essa ação vai cirurgicamente em causa e diversidade e proporcionamos a experiência de forma mais inclusiva”, celebrou.

Pessoas com deficiência que vão ao evento podem, e devem, reportar ao Rock in Rio suas limitações para que curtam em sua plenitude. Vans estão disponíveis para levar este público até a Cidade do Rock e o serviço pode ser buscado através do aplicativo do evento. “Essa parceria vai em linha com a estratégia global da PepsiCo que, através das suas marcas e ativações, deixa um impacto positivo no planeta e nas pessoas”, concluiu.