Museu do Louvre tem ao menos dez obras que foram roubadas por nazistas

MARINA LOURENÇO
***ARQUIVO***PARIS, FRANÇA, 07.05.2013: Fila de turistas na entrada do Museu do Louvre, em Paris. (Foto: Moacyr Lopes Júnior/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Segundo descobertas recentes da historiadora de arte Emmanuelle Polack, o Museu do Louvre, na França, tem ao menos dez obras que foram saqueadas por nazistas durante o período da Segunda Guerra Mundial.

O museu poderá restitui-las em breve após a finalização das investigações.

Em janeiro, Polack foi convidada pelo Louvre para realizar pesquisas sobre sua coleção e, em menos de um mês, a especialista identificou dez obras do acervo que são de autoria do advogado francês e judeu Armand Dorville.

A família de Dorville fez o pedido de restituição das artes em outubro do ano passado, conforme explicou um representante do museu ao Artnet News.

Desde então, o caso está sob investigações subordinadas diretamente ao Ministério de Cultura do país.

Historiadores contabilizam que aproximadamente 100.000 obras foram roubadas pelos nazistas durante a ocupação alemã na França.

Doze quadros de Dorville, segundo o jornal Le Monde, foram vendidos em um leilão ao Louvre após serem saqueadas quando o advogado fugiu de Paris em razão de perseguições sofridas. 

Na última quarta-feira (22), o governo alemão entregou a família do judeu três obras dele que também foram saqueadas.