Museu da Imigração exibe filmes da Mostra Internacional de Cinema

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 29.01.2021 - Fachada do Museu da Imigração, na zona leste de São Paulo, onde está sendo montada a exposição ‘Quem Conta Essa História’, baseada em série de reportagens da Folha com jornalistas refugiados. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress) ORG XMIT: AGEN2101291708171192
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 29.01.2021 - Fachada do Museu da Imigração, na zona leste de São Paulo, onde está sendo montada a exposição ‘Quem Conta Essa História’, baseada em série de reportagens da Folha com jornalistas refugiados. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress) ORG XMIT: AGEN2101291708171192

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Como parte da programação da 45ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, o Museu da Imigração (MI) exibe quatro filmes estrangeiros voltados para os temas do deslocamento forçado e o impacto de violações dos direitos humanos.

As sessões de cinema a céu aberto ocorrem nos dias 22 e 23 de outubro, às 19h, no jardim da Hospedaria de Imigrantes do Brás, no bairro da Mooca, zona oeste de São Paulo (SP), onde o MI está localizado.

Faz parte da exibição o brasileiro "7 Prisioneiros", vencedor do prêmio Sorriso Diverso Venezia na categoria de melhor filme estrangeiro. O longa narra a trajetória de Mateus, jovem de 18 anos que deixa o interior por uma oportunidade de trabalho em um ferro-velho na capital paulista. Lá, ele é submetido a um regime de trabalho análogo à escravidão.

Também integram a mostra, promovida pelo MI em parceria com a ACNUR, o documentário egípcio "Capitães de Zaatari" e o longa iraniano "Pegando a Estrada", road movie que acompanha a viagem de uma família caótica.

A programação se encerra com "Medo", longa da Bulgária que explora, a partir do encontro entre uma víuva local e um imigrante, as tensões na região fronteiriça entre o país com a Turquia.

Além dos filmes, uma praça de alimentação, organizada pelos empreendedores refugiados, completa a programação com o oferecimento de comidas típicas de imigrantes de São Paulo.

Os ingressos podem ser adquiridos no site no Museu da Imigração (http://museudaimigracao.org.br/) até duas horas antes das sessões. Os espectadores devem apresentar comprovante de vacinação. Caso não estejam vacinados, o museu disponibilizará testes rápidos para detecção de Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos