Museu de cera retira estátua de Donald Trump após sofrer vandalismo nos EUA

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O museu Louis Tussaud's Waxworks, na cidade de San Antonio, no estado do Texas (EUA), retirou a estátua de cera do ex-presidente Donald Trump de exibição após sofrer vandalismo dos visitantes. O gerente do museu disse ao jornal San Antonio Express News, nesta quarta-feira (17), que não é raro que figuras políticas sejam vandalizadas por visitantes. No caso de Trump, as pessoas estavam dando socos e arranhões. Segundo o museu, a imagem de Donald Trump foi levada para o porão e deverá ficar fora de exibição até que o local tenha uma figura do atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Estátuas do ex-presidente sofreram alterações e foram colocadas até em caçambas de lixo após ele perder as eleições para Joe Biden, no ano passado Em novembro, o museu de cera Madame Toussaud, em Londres, vestiu a estátua do ex-presidente com roupa de golfe. Em Berlim, antes das eleições americanas de 2020, o museu de cera local colocou sua estátua de Trump em uma caçamba de lixo. Os EUA escolheram Biden como o 46º presidente de sua história, depois de o democrata derrotar Donald Trump numa disputa histórica e acirrada, que o ex-líder americano decidiu levar à Justiça. Trump entrou com ações judiciais em Geórgia, Michigan, Wisconsin e Pensilvânia. Obteve vitória parcial na Pensilvânia e três derrotas, uma da quais também na Pensilvânia, e as outras em Geórgia e Michigan.