Municipal lança temporada com ópera de Richard Wagner e tributo a Maria Callas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Theatro Municipal de São Paulo lançou nesta quinta-feira (24) a temporada de 2023, que terá a execução de dez óperas, incluindo duas obras comissionadas, concertos de Gustav Mahler, Samuel Barber e Rachmaninoff. A soprano Maria Callas, que completaria cem anos em 2023, será homenageada num tributo de gala, com excertos de "Norma", de Vincenzo Bellini e "La Traviata", de Giuseppe Verdi.

O destaque da temporada será a ópera "O Navio Holandês", do alemão Richard Wagner, executada em novembro de 2023, com montagem de Caetano Vilela. Antes, Wagner será lembrado em setembro, com "Isolda.Tristão", ópera comissionada de Clarice Assad, com libreto de Marcia Zanelatto.

Ainda teremos "Così Fan Tutte", de Mozart e Lorenzo da Ponte, com direção cênica de Julianna Santos, e "La Fanciulla Del West", de Giacomo Puccini e libreto de Guelfo Civinini e Carlo Zangarini.

O Tributo a Maria Callas encerra a temporada, em dezembro. Já a Orquestra Sinfônica Municipal, executa a "Sinfonia nº6", de Gustav Mahler, o "Concerto para Violino", de Barber, e peças de Sergei Rachmaninoff, celebrando os 150 anos do compositor russo.

Por fim, o Balé da Cidade de São Paulo apresenta em fevereiro "Motriz", de Cassi Abranches com trilha do Baiana System, e "Fôlego", de Rafaela Sahyoun", com música de Joaquim Tomé. Em junho, o público volta a assistir ao espetáculo "Inacabada", de Ihsan Rustem, inspirada na "Sinfonia nº8", de Franz Schubert, e "Balcão do Amor", coreografia do isralense Itzik Galili.