Mundo da música pronto para Grammy pandêmico após um ano devastador

Maggy DONALDSON, y Laurent Banguet en Los Ángeles
·3 minuto de leitura
(Arquivo), Beyoncé, na estreia mundial de "O rei leão" em 2019, tem maior número de indicações no Grammy deste ano

Quase um ano depois de a covid-19 forçar o cancelamento de turnês e fechar casas de shows, o mundo da música vai celebrar suas maiores estrelas nos prêmios Grammy deste domingo (14), que buscarão superar um devastador ano de 2020.

A deslumbrante gala será reduzida, assim como outras premiações, a um evento parcialmente virtual com performances ao vivo e outras pré-gravadas, de acordo com as restrições da era do coronavírus, que abalou a indústria e forçou os organizadores a adiar a cerimônia.

Beyoncé, cujas contínuas derrotas nas categorias principais geraram polêmica, lidera a competição com nove indicações, seguida por Taylor Swift, Dua Lipa e Roddy Ricch, com seis cada um.

Sua música "Black Parade", lançada em junho em meio aos explosivos protestos contra o racismo nos Estados Unidos depois de outro caso de violência policial mortal contra afro-americanos, concorre nas categorias de Gravação e Música do Ano.

No entanto, muitos críticos consideram que Dua Lipa tem grandes chances de ganhar, depois que a artista se arriscou com grande sucesso no lançamento de um álbum disco durante a pandemia.

Taylor Swift, que está há cinco anos sem ganhar um Grammy depois de ter sido a artista mimada desta cerimônia, soma várias de indicações pelo seu álbum de quarentena "Folklore", um sucesso de vendas e de crítica.

O rapper Ricch - que ganhou o prêmio no ano passado pela sua colaboração com o falecido artista Nipsey Hussle - também é um candidato forte, com indicações entre outras à categoria de Música do Ano - que premia os compositores - pelo seu sucesso "The Box".

- A sensação Megan -

Brittany Howard, no meio do caminho entre o rock e o blues - e que é mais conhecida como a voz líder da banda Alabama Shakes -, concorre em cinco categorias depois de lançar seu primeiro álbum solo "Jaime".

Howard está entre os principais concorrentes nas categorias de rock, que pela primeira vez na história dos Grammy estão dominadas por mulheres.

Também concorrem a grande premiada do ano passado Billie Eilish, assim como Post Malone, Justin Bieber e o rapper DaBaby.

Mas Megan Thee Stallion, a rainha do verão com seu hit "Hot girl summer", promete ser a sensação. Ela concorre este ano pela primeira vez e soma quatro indicações, entre elas a de Melhor Artista Novo.

O remix com Beyoncé de sua música extremamente popular "Savage" concorre em várias categorias, incluindo Gravação do Ano.

O troféu de Melhor Artista Novo também é disputado por Phoebe Bridgers, a artista indie californiana que é uma das mulheres que lideram a competição nas categorias de rock.

Os Grammy, no entanto, não estariam completos se não houvesse alguma polêmica.

The Weeknd prometeu que deixará de submeter sua música para a avaliação da Academia de Gravação que organiza os prêmios depois que, surpreendentemente, não recebeu uma única indicação, apesar do grande ano comercial que teve.

A estrela canadense segue os passos de artistas como Frank Ocean e Drake, que deram as costas a uma instituição que, segundo eles, não premia na mesma proporção os artistas negros e as mulheres.

- "Mais urgente" -

Na sexta-feira à noite, MusiCares, o braço filantrópico da Academia de Gravação que foca em ajudar os membros da indústria da música com problemas de saúde, mental e financeiros, realizou seu evento anual de arrecadação de fundos com estrelas como Elton John, que participou por Zoom.

"A missão deste ano se mostra mais urgente", disse a lenda britânica sobre a gala normalmente luxuosa, mas que desta vez teve que ser realiada online.

Ringo Starr, Mick Fleetwood, Shakira, Bonnie Raitt e Gloria Estefan estavam entre as estrelas que pediram doações depois que a indústria ficou em queda livre no ano de pandemia.

Os organizadores dos Grammy estão contando com as performances de gigantes da música para atrair os telespectadores neste domingo para um espetáculo parcialmente virtual que começará às 22h00 no horário de Brasília.

O evento contará com performances de Bad Bunny, assim como Cardi B, Swift, Eilish, Lipa, Harry Styles, a popular banda de jovens sul-coreanos BTS e o rapper DaBaby em uma cerimônia que terá o comediante Trevor Noah como anfitrião.

mdo/sst/lm/lda/rsr/aa