Mulheres são mais suscetíveis a serem viciadas em maconha que os homens, diz estudo

Mulheres se viciam em maconha com mais facilidade – Reprodução/Instagram @badgalriri

Ao contrário do pensamento popular de que os homens é que são mais viciados em maconha, um estudo recente acaba de provar o contrário. Organizada pelo Conselho Nacional De Pesquisa da Itália, a pesquisa indica que o público feminino é mais suscetível ao vício em cannabis que o masculino.

Leia mais: Usuários de maconha são mais criativos, diz estudo

Isso se deve ao estrogênio, hormônio feminino, que faz com que elas sejam mais propensas a se tornarem dependentes. Já os homens tem até quatro vezes mais chance de experimentar maconha, além usarem doses mais altas e com mais frequência por conta da testosterona.

Mesmo as mulheres usando menos que os homens, elas têm maior chance de fazer disso um hábito mais rápido que eles e desenvolver o vício. A razão está ligada a maneira que a droga afeta os níveis biológicos das mulheres, pois elas são mais sensíveis à liberação de químicos cerebrais relacionados ao “prazer” e “recompensa”.

Leia mais: Segundo estudo, componente encontrado na maconha ajuda a combater vício em álcool e drogas

“Da mesma forma que outras drogas, a prevalência de uso de cannabis e o vício diferem notavelmente entre homens e mulheres, sugerindo que o sexo desempenha um papel na regulação da sensibilidade aos canabinóides. Embora ainda não esteja claro como o sexo pode afetar o início e a manutenção do uso de cannabis em humanos, estudos em animais sugerem fortemente que os hormônios sexuais modulam a sensibilidade aos canabinóides”, diz a autora do estudo, Liana Fattore.