Mulheres que assistem pornografia têm dificuldades para fazer sexo, diz estudo

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures
Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Mesmo em tempos evoluídos, a pornografia ainda é um tabu para certas mulheres. E segundo estudo realizado pela Universidade de New Brunswick, no Canadá, aquelas que assistem filmes pornôs possuem dificuldades com o sexo na vida real.

Ao todo foram mil participantes, sendo 2/3 do sexo feminino, que deveriam assistir a filmes adultos e determinar o efeito causado pelas imagens. O público feminino não se sentiu nada à vontade e a culpa é do ideal fora do comum mostrado nas telas.

Segundo elas, essas produções têm efeito desestimulante com seus parceiros. Algumas das justificativas foram:

– “Nos filmes, o sexo dura bem mais do que na vida real“
– “As atrizes atingem o orgasmo com mais facilidade que nós“
– “Os pênis dos atores são bem maiores do que os dos nossos parceiros”
– “As atrizes têm corpos impecáveis“

Isso faz com que a autoestima feminina caia, prejudicando seu desempenho sexual e aumentando a sensação de repressão que, infelizmente, muitas mulheres ainda sentem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos