'The Handmaid’s Tale' e a força das personagens femininas

Elisabeth Moss em cena de The Handmaid's Tale (2017) (Foto: Reprodução/IMDB)

Com o recente lançamento no Brasil da 3ª temporada de 'The Handmaid’s Tale', no canal pago Paramount Channel, fãs e críticos começaram a comentar sobre a evolução da série, que é um dos maiores sucessos dos últimos anos, sendo premiada com vários Emmys e Globos de Ouro.

Leia também:

Baseada no livro da canadense Margaret Atwood, 'O Conto de Aia', a história se passa na República de Gilead, uma sociedade criada em 1985 e que tira das mulheres todos os seus direitos, forçando-as a viver como servas em uma sociedade patriarcal.

Universo feminino e semelhanças com a realidade

Desde sua estreia em 2017, 'The Handmaid’s Tale' chama atenção por sua produção impecável e história impactante que, mesmo sendo uma distopia, tem semelhanças com a realidade.

O que mais impressiona os espectadores são as personagens bem elaboradas e a interpretação de quem dá vida a essas pessoas que vivem e sobrevivem em Gilead. Com a mulher como foco principal, a série tem um grupo fortíssimo de personagens femininas que sustentam a narrativa com suas qualidades e diferenças.

As personagens que mais se destacam em 'The Handmaid’s Tale':

June Osborne

Elisabeth Moss como June Osborne em cena de The Handmaid's Tale (Foto: Reprodução/IMDB)

A personagem principal, brilhantemente interpretada por Elizabeth Moss, é a cara e a alma da série. Uma mulher moderna e independente que, de repente, se vê em uma realidade surreal em uma nova sociedade fundamentalista, violenta e repressora.

Serena Joy

Yvonne Strahovski como Serena Joy em cena de 'The Handmaid's Tale' (Foto: Reprodução/IMDB)

Em oposição a June, muitas vezes vista como vilã – especialmente na primeira temporada – Serena é da classe das “esposas”, sendo casada com o poderoso Comandante Waterford. O personagem de Yvonne Strahovski foi uma das mentes fundadoras de Gilead, mas seu papel como esposa a deixou como escrava de sua própria criação.

Emily

Alexis Bledel como Emily em 'The Handmaid's Tale' (2017) (Foto: Reprodução/IMDB)

Dra. Emily Malek (Alexis Bledel) é uma das personagens mais fortes de 'The Handmaid’s Tale’. PhD em biologia, ela era professora universitária antes da criação de Gilead. Numa sociedade patriarcal e opressora, é punida por suas escolhas sexuais.

Tia Lydia

Ann Dowd como Tia Lydia em cena de 'The Handmaid's Tale' (2017) (Foto: Reprodução/IMDB)

As “tias” são consideradas o mais alto status para uma mulher trabalhadora em Gilead. Eles são as “instrutoras e acompanhantes” das mulheres do local, incluindo as servas e as esposas. Entre elas, quem se destaca na trama é a impiedosa e cruel tia Lydia (Ann Dowd).

Moira

Samira Wiley como Moira em cena de 'The Handmaid's Tale' (2017) (Foto: Reprodução/IMDB)

Outra personagem forte e resistente é Moira (Samira Wiley). Desde a adolescência, ela é a melhor amiga de June e de sua família. Também é uma das primeiras pessoas a perceber todas as mudanças que transformaram os Estados Unidos em Gilead.

Rita

Amanda Brugel como Rita em cena de 'The Handmaid's Tale' (2017) (Foto: Reprodução/IMDB)

Rita é uma personagem de destaque entre as “Marthas”, designadas como servas domésticas e não escravas sexuais. O personagem de Amanda Brugel ganha importância por ela fazer parte de um grupo de resistência.