Mulheres bissexuais falam sobre as principais diferenças entre namorar pessoas de diferentes gêneros

Getty Images

É bem provável que pessoas bissexuais, pansexuais e queer que namoraram pessoas de mais de um gênero tenham notado diferenças nesses relacionamentos e experiências sexuais. Pessoalmente, a coisa que mais me abalou em namorar mulheres é o choro constante. Ou estou tendo um orgasmo ou estou me desidratando de chorar - estes são os dois estados emocionais oficiais das mulheres, não tente discordar. Os memes realmente não mentem. Com os homens com quem tenho relações, havia certamente muito menos dos dois estados emocionais.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Essas mulheres bissexuais foram ao Reddit explicar as principais diferenças que notaram em suas experiências de namoro (principalmente homens e mulheres cisgêneros e monossexuais). Obviamente, não estamos querendo fazer generalizações sobre todo um gênero (gênero não é binário, é um espectro, meu bem!), então não vem com #NemTodoHomem aqui.


1. "Para mim é a conexão emocional. Estou no meu primeiro relacionamento com uma mulher e é a coisa mais linda que aconteceu comigo. Eu sinceramente não sabia que o amor era possível. É muito mais natural com mulheres, e acho que as mulheres são mais atenciosas, gentis e se importam mais, são respeitosas e nosso relacionamento é muito mais profundo. Eu me sinto extremamente amparada e amada. As mulheres também se importam mais em satisfazer suas necessidades sexuais e o sexo geralmente dura mais tempo e é muito mais íntimo. Eu sou bi, mas não planejo sair com um homem de novo depois de descobrir que o amor pode ser tão bom".

2. "Homens: mais trabalho emocional, eles esperam ser mimados, são decepcionantes na cama na maioria das vezes. Hoje sou muito mais fechada emocionalmente, porque eles são exaustivos. Mulheres: romances super intensos, são melhores em demostrar amor, muitos problemas de comunicação e às vezes podem ficar muito exigentes. O coração partido dói 100 vezes mais".

3. "Eu ganhei na loteria com meu namorado. Ele é bissexual e eu sinto que isso o faz meio que não se apegar aos estereótipos cis-hetero-masculinos. Porém, os homens parecem ter algo a provar, normalmente. Na maioria dos meus relacionamentos com homens, eu tive que reprimir muito de mim mesma para ser mais modesta, manter meu cabelo mais longo, não ser uma 'feminista louca'. Esperavam que eu carregasse a maior parte do fardo emocional e mimasse meus ex-namorados. Contudo, homens eram (embora mais controladores em certos aspectos) menos exigentes e mais fáceis de agradar. Mulheres parecem ser mais desgastantes emocionalmente. Uma ex, especificamente, estava me sobrecarregando emocionalmente, precisando se reafirmar constantemente. O sexo era geralmente muito melhor e mais diversificado, eu podia ser eu mesma, e eu normalmente ficava mais confortável mais rápido, e nós nos conectávamos mais facilmente."

4. "Para mim, a maior diferença é o aspecto emocional. Claro, depende do indivíduo, mas geralmente com os homens você carrega a maior parte do trabalho emocional e é muito difícil fazê-los se comunicar quando há um problema. É uma batalha fazer os homens se abrirem. É preciso ter paciência e também muito trabalho emocional, o que é um contraste em relação às mulheres que estão mais abertas a iniciar a comunicação desde o início."

5. "Melhores canais de comunicação com as mulheres, o sexo é muito melhor, e eu também me sinto mais confortável com elas - coisas como minhas estrias e não usar maquiagem não terão julgamento porque ela consegue me entender." [via]

6. "Eu namorei homens e mulheres e houve relativamente poucas diferenças. Talvez eu tenha um tipo de parceiro preferido! Quando namoro homens, tenho lutado contra o desequilíbrio de poder, imaginando se estou sendo vítima de homem querendo me explicar como tudo funciona, preocupando-me se estou me adequando aos estereótipos quando cozinhava para ele, etc. Mulheres são melhores em comunicação, tanto na frequência da comunicação quanto em falar sobre seus sentimentos. Com os homens, é muito mais difícil avaliar como eles estão se sentindo, e é muito mais provável que eles me chamem de sensível ou que digam que estou exagerando na reação. É a minha experiência, tenho certeza que nem sempre é o caso.”

7. "As mulheres que eu namorei eram mais propensas a me tratar como um troféu e me elogiar por ser gostosa, a ponto de me deixarem desconfortável. Os homens são mais propensos a me tratar como se eu não fosse tão boa assim para eles, e rapidamente me trocar por alguém melhor. O sexo dura mais com as mulheres e o orgasmo é praticamente garantido, geralmente mais de um, enquanto que não há garantia com os homens. Encontrei uma mistura de emocionalmente carente e emocionalmente distante em ambos os gêneros.”

8. "Com mulheres é bom falar com alguém sobre todos os problemas que são específicos do universo feminino, sem ter que dar uma aula de história ou explicar por que algo que muitos homens considerariam inocente, como ouvir que deveria sorrir, é irritante. Não me leve a mal, um homem que se preocupa com você vai ouvir e validar seus sentimentos, mas é cansativo para ambos ter que desabafar e educar ao mesmo tempo.”

9. "Os homens que eu namorei eram fáceis de lidar, mas exigiam muito trabalho emocional, as mulheres exigiam mais atenção e energia emocional. Minha casa fica bonita e arrumada e eu não me sinto como uma pseudo-mãe com outras mulheres, mas estou exausta."

10. "Eu estou no meu primeiro relacionamento com uma mulher e enquanto a conexão emocional é incrível, é preciso muito mais comunicação e esforço. São tantas emoções para lidar de ambos os lados!"

11. "Foi realmente surpreendente para mim como as coisas sobre as quais eu secretamente me perguntava eram mais facilmente entendidas por mulheres. Ou elas conseguiam entender melhor intuitivamente, ou eu me sentia bem em escolher me comunicar diretamente. Para mim, isso significa que eu perdi um pouco a 'sensualidade' da cultura do mistério, mas compensei isso no desenvolvimento emocional. Não se preocupar como você será interpretada em certas situações é incrivelmente libertador."

12. “Eu estou generalizando com base nas minhas próprias experiências, mas parece que quando surgem problemas emocionais pesados, é mais provável que uma mulher se envolva/fale sobre isso com você do que com um homem. Nos rompimentos, acho que isso significa que a mulher tenta "negociar" mais o término. A resposta de um homem quando é dispensado (por mim) é, muitas vezes, apenas se afastar silenciosamente".