Mulher trans se torna a primeira do mundo a amamentar

Foto: Reprodução/Pexels

Após um longo tratamento hormonal, uma mulher trans se tornou a primeira do mundo a amamentar um bebê. Aos 30 anos de idade, a jovem que não quis ser identificada procurou um centro de medicina para pessoas trans em Nova York à procura de ajuda.

Leia mais: Pais abandonam o próprio filho por ter recebido doação de sangue de transgênero

Ela explicou aos especialistas que sua parceira estava grávida mas não queria amamentar, então ela esperava conseguir uma alternativa para assumir este papel quando o bebê nascesse. Seu tratamento foi iniciado em 2011 com hormônios femininos, não passando por nenhuma intervenção de mudança de gênero.

A lactação induzida foi realizada e a mulher pôde alimentar a criança nas primeiras seis semanas de vida. Este é um avanço significativo na ciência, uma vez que nenhuma cirurgia foi realizada para obter este resultado.

A jovem foi instruída a tomar 10 miligramas de Domperidona ao dia e também a usar uma bomba para os seios por cinco minutos em cada mama. Em três meses, ela já conseguiu alcançar resultados. Quando o bebê nasceu, a paciente se tornou sua única fonte de nutrição nas primeiras seis semanas.

Leia mais: “Menstruação é não é só para mulheres”, diz ativista trans com relato inspirador

Vale ressaltar que em 2004, a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA emitiu uma advertência contra a distribuição de Domperidona devido aos riscos que o fármaco oferece à saúde. Os especialistas responsáveis pelo caso agora trabalham para alcançar os mesmos resultados sem o uso da substância.

“Será necessária uma investigação futura para determinar o regime de tratamento ideal para lactação induzida em mulheres transgêneros”, concluíram.