Mulher que quebrou obra de Romero Britto diz que não se arrepende: "Faria de novo"

Giselle de Almeida
·3 minuto de leitura
A empresária Madelyne e o artista Romero Britto. Fotos: reprodução/Instagram/@oleoleandtapelia e @romerobritto
A empresária Madelyne e o artista Romero Britto. Fotos: reprodução/Instagram/@oleoleandtapelia e @romerobritto

A empresária que quebrou uma obra de Romero Britto em uma discussão com o artista plástico contou sua versão da história em uma entrevista feita via Instagram. Proprietária de um restaurante em Miami Beach, Madelyne disse que pretendia apenas devolver a peça, pois não queria em sua casa nada que viesse “de um grosseiro”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Segundo ela, o brasileiro, que frequentava seu estabelecimento com frequência, teria sido arrogante com seus funcionários. A empresária contou que encontrou um de seus empregados chorando depois do episódio, em que se recusou a encarar os garçons e pediu para que eles desligassem a música.

Leia também:

“O restaurante Tapelia é uma família, nós trabalhamos em grupo, todos os funcionários. Se você fizer algo a alguma pessoa, nós vamos nos defender”, afirmou ela.

Em seguida, Madelyne foi em casa e pegou a obra, avaliada em cerca de R$ 26 mil, e foi ao estúdio do artista, que promovia um encontro com fãs. A peça, assinada a mão, foi um presente de seu marido, por ocasião de seu aniversário.

“Eu gostava do Romero Britto. Ele tem obras alegres. Mas eu disse: ‘Eu não quero isso em minha casa mais’. Quando cheguei, eu não imaginava o que ia fazer, mas eu fui me indignando aos poucos. Ele tem de ser humilde. Não pode deixar o ego subir à cabeça e ofender a pessoas que estavam trabalhando para ele ter uma mesa bonita e ser bem atendido. Ele não tinha que virar a cara”, contou.

Madelyne garantiu, ainda, que não se arrepende da atitude. “Falo de coração, se alguém mexer com minha família, eu faria de novo. Não disse nada de mau. Joguei o presente do meu marido, que custou 5 mil dólares. Não sou milionária. Mas eu não quero na minha casa nada que vem de um grosseiro”, explicou.

No perfil do restaurante, foi publicada uma versão estendida do vídeo que viralizou, em que é possível ver o desabafo da empresária.

"Você foi ao meu restaurante, reservou uma mesa para 20 pessoas para tomar café da manhã ao preço de US$ 8 (cerca de R$ 43), que é barato, e ainda pediu desconto. Você humilhou meus funcionários, pediu que eles tirassem a música e pediu que eles não falassem, porque senão o senhor não iria mais”, disse.

Em sua conta no Instagram, Romero Britto divulgou uma nota em que se diz vítima da situação, ocorrida em 2017.

“Uma peça pesada de porcelana que ao quebrar em pedaços poderia ter causado danos a mim, a ela ou a qualquer outra pessoa no local. É lamentável, mas a integridade física das pessoas foi colocada em risco naquele momento. Infelizmente há pessoas que querem ficar famosas às custas de outro”, afirmou.

Romero Britto se pronunciou em nota sobre incidente em sua galeria. Foto: reprodução/Instagram/romerobritto
Romero Britto se pronunciou em nota sobre incidente em sua galeria. Foto: reprodução/Instagram/romerobritto