Mulher mobiliza vizinhança para salvar gato preso em pinheiro de 20m de altura

O animal escalou a árvore ao se assustar com um cachorro (Foto: Cíntia Linieri Stocchi / Arquivo pessoal)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Ela justifica: 'não podia deixar ele morrer lá'

  • Vizinhos montaram andaime de 23 andares para salvar animal

Depois de quatro dias aguardando o gato de sua tia descer sozinho do pinheiro de 20 metros de altura que havia escalado, Giliane Graciela Ferreira cansou de esperar. Com ajuda das redes sociais, conseguiu mobilizar vizinhos na última sexta-feira (13) e, usando um andaime de 23 andares, resgatou o animal.

O caso aconteceu na cidade de Tupã, no interior de São Paulo. O gato é um filho de seis meses de idade chamado Banguela, que pulou o muro para a casa do vizinho na segunda-feira (9) e subiu na árvore ao se assustar com um cachorro no quintal.

Leia também

Giliane contou ao G1 que chamou o Corpo de Bombeiros três vezes – uma vez na quarta (11) e duas na quinta (12). Nas três ocasiões, eles a orientaram a aguardar o animal descer sozinho. Ao portal de notícias, a corporação afirmou que deu essas instruções porque, com os equipamentos de que dispunham, não seria possível fazer o resgate com segurança: o caminhão não cabia no quintal onde fica a árvore.

Insatisfeita com a atuação dos Bombeiros, a mulher decidiu buscar ajuda de outras formas.

“Eu fiz uma postagem em um grupo de protetores de animais que faço parte e muitas pessoas ofereceram ajuda. Nós conseguimos o andaime e a montagem foi muito trabalhosa, o andaime tinha 23 andares. A dona da casa onde fica o pinheiro abriu a casa para gente, um vizinho também, tivemos que montar tudo, mas deu tudo certo”, relatou.

Cíntia Linieri Stocchi, uma das moradoras que participou do resgate do filhote, conta que o marido dela subiu no andaime com outro rapaz. Juntos, resgataram o Banguela:

“Nós todos sabíamos do risco, mas a gente não podia deixar o bichinho lá em cima, passando fome e sede. Ele já estava há quatro dias lá e não ia descer, então a gente tinha que fazer alguma coisa.”

Ainda na sexta-feira (13), o gato foi levado a um veterinário. Ele estava desidratado e com alguns ferimentos, e já foi castrado para que não volte a fugir de casa.

O animal foi castrado para não fugir mais (Foto: Cíntia Linieri Stocchi / Arquivo pessoal)